Connect with us

Alimentação e Nutrição

Alimentos que combatem o Colesterol Alto

Published

on

Existem três tipos de colesterol o HDL, o LDL e o VLDL. Sendo os principais o HDL e o LDL, conhecidos popularmente como colesterol bom e colesterol ruim. O colesterol bom (HDL) é uma lipoproteína de alta densidade que ajuda a remover as gorduras dos vasos sanguíneos arteriais, deixando as paredes desses vasos bem limpas e flexíveis, ou seja, é um composto que “calibra” naturalmente as células beneficiando as trocas entre elas. Ele ainda ajuda na produção da bílis e dos hormônios sexuais. Por sua vez, o colesterol ruim (LDL) é uma lipoproteína de baixa densidade que deposita gordura nos vasos sanguíneos arteriais, deixando as paredes desses vasos estreitas e endurecidas.

Para entender melhor os efeitos do colesterol assista este vídeo e faça uma viagem dentro de uma artéria

Mesmo não tendo uma receita milagrosa para controlar o colesterol alto (LDL), um tratamento eficaz para diminuir as concentrações de gorduras no organismo é a dieta pobre em gorduras – evitando alimentos como frituras, ovos, queijos amarelos, carne vermelha, dando preferência a uma dieta à base de verduras, saladas e carnes brancas (principalmente frango sem pele e peixes), pois manter uma boa alimentação juntamente com hábitos saudáveis, beneficiam a redução do colesterol “ruim” (LDL) e o aumento do “bom” colesterol (HDL).

colest

Alimentos bons para a sua saúde:
Aprenda a comprar os alimentos certos para baixar o colesterol mau e aumentar o bom com dicas em um supermercado

Abacate: Abacate também beneficia o combate ao colesterol alto, pois é rico em gordura monoinsaturada, que auxilia nas taxas do HDL, o colesterol “bom”.

Alho e Cebola: Importantes para o combate do colesterol alto, pois o alho possui compostos sulfurados, que reduzem a pressão arterial e as taxas de LDL e também impedem que o colesterol grude nas paredes das artérias. Já a cebola diminui a obstrução dos vasos sanguíneos e a formação de placas de gorduras.

Aveia: É um alimento rico em fibras solúveis, as quais impedem o colesterol ruim de chegar a corrente sanguínea.

Azeite de Oliva: Na preparação dos alimentos é possível mudar o óleo de soja pelo o azeite de oliva, pois este tem doses boas de ácidos graxos monoinsaturados, que não aumentam as taxas de LDL e ainda ajuda a aumentar consideravelmente os níveis de HDL. Ainda, segundo Jorge Mancini, diretor da Faculdade de Ciência Farmacêutica da Universidade de São Paulo, o azeite possui os compostos fenólicos que evitam a oxidação do colesterol, um fato que propicia a formação das placas de gordura.

Feijão: Possui fibras solúveis que auxiliam na remoção do colesterol ruim do corpo.

Frutas Cítricas: Laranja, morango, goiaba e kiwi possuem a vitamina “C”, fundamental para o coração. Essa vitamina reforça as paredes das artérias e combate a formação das placas de gorduras. Sucos podem ajudar numa nutrição balanceada.

Leite desnatado: E que tal trocar o leite integral pelo desnatado? O leite desnatado vai garantir mais cálcio, e menos gordura ao nosso organismo, pois o integral possui mais ácidos graxos saturados, que, em excesso, aumentam os níveis de LDL.

a-dieta-colesterol

Linhaça: Por conter grande quantidade de ômega 3, auxilia no combate ao colesterol ruim (LDL) e no aumento do colesterol bom (HDL).

Oleaginosas: Esses tipos de alimentos contém gorduras monoinsaturadas, responsáveis por manter o bom funcionamento das artérias e, evitando assim, doenças cardiovasculares. Nozes, castanhas e amêndoas são alguns exemplos.

Pão Integral: No café-da-manhã, quase ninguém resiste a um pão francês quentinho, não é? Porém, trocar este pão pela versão integral pode beneficiar a diminuir o seu colesterol. A massa do pão integral traz uma grande dose de fibras, substâncias importantes, pois provocam a proliferação das bactérias no intestino, favorecendo o bom funcionamento do mesmo. Algumas dessas bactérias, se bem nutridas, fabricam uma substância chamada propionato, que auxilia nos níveis de gorduras na circulação.

Suco de Uva: E no momento da sede, prefira o suco de uva (com casca) natural, pois é nele que o coração encontra um parceiro, o resveratrol. Essa substância ajuda na redução do colesterol e ainda tem função oxidante. O resveratrol não é exclusivo do vinho, pois o suco de uva natural também o disponibiliza para o organismo.

38842

Consumo diário de tomate ajuda a diminuir colesterol, triglicéridos e ácido úrico.

Tomate: Além das fibras, o tomate, é capaz de livrar as artérias do LDL ( colesterol ruim), pois ele cheio de licopeno (encontrada também na melancia e goiaba) pigmento vermelho que tem propriedades antioxidantes.

Alimentos que aumentam o colesterol LDL (colesterol mau) e devem ser evitados.

  • Gema de Ovo
  • Bacon ou toucinho
  • Carne de frango com pele
  • Torresmo
  • Manteiga, creme de leite e nata
  • Frituras
  • Salsicha, salame e linguiça
  • Carnes Vermelhas

Comments

comments

Academia

Benefícios do Aeróbico em Jejum (para quem deseja perder peso rápido)

Published

on

By

Benefícios do aeróbico em jejum vem de colisão juntamente com a necessidade de emagrecer apressadamente e com saúde. Conheça-os no artigo de hoje!

A perda de peso de maneira saudável quase constantemente está relacionada com a combinação de atividades físicas e alimentação saudável, isso certamente você já sabe.

Porém, quais exercícios compor e com que constância nem sempre temos autonomia para definir concorda?

Igualmente nem sempre sabemos o que comer (ou não comer como no jejum antes do aeróbico) para conservar os níveis de energia e disposição durante treinos que visam a perda de peso.

certamente sabemos, depois nossas pesquisas, que aeróbicos são os mais recomendados para queimar muitas calorias, aliás, em alguns exercícios níveis muito interessantes.

Como pode perceber são várias informações e situações, inclusive a ideia central deste artigo que é se exercitar com aeróbicos e não comer nada antes.

Será que existem benefícios do aeróbico em jejum?

Nossa sugestão é que leia o post na íntegra, porque você pode se surpreender com o que descobrimos!

Benefícios do aeróbico em jejum: O que significa jejuar?

semelhante sendo um termo relativamente comum entre aqueles que desejam queimar quilos extras, é sempre essencial obter mais informações sobre a definição, ideias e conceitos da palavra jejuar.

Durante o dia, o corpo está acostumado a entrar e sair frequentemente do estado de jejum.

Após a refeição, estima-se que o organismo consiga se aguentar por um tempo de 6 horas.

Para prestar ao máximos os nutrientes ingeridos e utilizá-los como energia ocorrem algumas transformações.

O corpo passa a liberar insulina com o intuito de baixar o nível de açúcar no sangue.

Além disso, gorduras e proteínas são aproveitadas pelo sistema digestivo.

Já, a glicose é transportada para os músculos para que seja usada como essencial fonte de energia.

Caso não seja alimentado novamente, ao fim das 6 horas o corpo entrará no estado conhecido como jejum.

Quando esse eventualidade ocorre, o glucagon é liberado para manter os níveis de açúcar dentro do esperado.

Ocorre ainda a mudança do tecido adiposo em ácidos graxos livres que podem então ser convertidos em forma de energia (relevante).

Ou de acordo, ao final de todo esse processo o indivíduo consegue forçar o seu organismo a aproveitar as gorduras que estão concentradas no corpo.

O resultado disso é a popularmente conhecida como queima de gordura para gerar energia.

Mas, é essencial esclarecer ainda que pouco tempo depois de uma nova refeição ser iniciada, todo esse processo engatilhado pelo jejum é interrompido.

Por meio da análise de toda essa mudança que o organismo faz já é provável ter uma boa ideia sobre os benefícios do aeróbico em jejum.

Exercício aeróbio em jejum: A desculpa!

O alegação para justificar aproveitar as vantagens do aeróbico em jejum está na seguinte ideia:

Maximizar a produção de glucagon e aproveitar a gordura do tecido para servir de energia.

Mas, somente com planejamento adequado, balanceamento com períodos de descanso e treino, pode-se chegar ao emagrecimento de maneira saudável.

O recomendado é sempre ter orientação nutricional e acompanhamento médico.

Dessa forma, será mais adequado elaborar a rotina de treinos e de alimentação mais adequada para o caso.

Afinal, cada organismo pode apresentar uma necessidade diferente. Por isso, leve esse ponto em consideração antes de mais nada.

No entanto, de maneira já geral pode-se dizer que existe um consenso de recomendação para se exercitar em jejum.

A princípio, não precisa ser atividade física muito específica.

Ou seja, pode escolher aquela que é mais interessante, desde que seja de baixa intensidade.

Já para realizá-la o ideal é que seja feita durante as primeiras horas do período matutino, isso ajudará a aproveitar melhor os benefícios do aeróbico em jejum.

Além disso, o usuário precisa evitar o consumo de suplementos como, por exemplo, BCAA também neste período.

Porém, é fundamental beber água para manter o corpo bem hidratado. Esse aviso deve ter ainda mais importância em épocas muito quentes ou secas.

Recomendações para aproveitar benefícios do Aeróbico em Jejum

1 – Começar com Aeróbicos Leves
2 – Supere os inconvenientes iniciais do Jejum
3 – Siga uma Dieta com foco em Redução de Peso

Comments

comments

Clique para Ler

Academia

Bella Falconi esclarece o que pode te impedir de emagrecer em 2019

Published

on

By

A nutricionista e influenciadora digital Bella Falconi aponta os principais inimigos de uma vida mais saudável e meios de seguir rumo a melhor saúde e forma física

Bella sempre compartilha dicas com seus seguidores e leitores do blog para ter uma vida melhor, com mais saúde e qualidade de vida. A influenciadora esta semana trouxe dicas de como alcançar os objetivos no fitness e evitar a auto-sabotagem

Em seu blog no UOL (bellafalconi.blogosfera.uol.com.br) ela falou sobre como, de fato a pressa pode ser “inimiga da perfeição”, como diria o dito popular: “O problema em nossa era é que as pessoas buscam resultados “a jato”. Querem construir músculos densos e hipertrofiados em apenas 3 meses, querem alcançar um dígito de percentual de gordura corporal em 40 dias, e para isso submetem-se a loucuras”.

A pressa em obter resultados pode ser ainda mais prejudicial do que outros fatores na obtenção de maior qualidade de vida: “existe algo que pode ser tão ou mais prejudicial do que o sedentarismo e os maus hábitos alimentares: a pressa”. Bella afirma que isto pode, na verdade, causar frustração e impedir as pessoas de alcançarem seus objetivos no fitness e de manter um estilo de vida e dieta sustentável.

Como conselho para começar o ano já cumprindo aquela promessa de ano novo de emagrecer, Bella afirma: “independente das suas resoluções pessoais para o novo ano, uma dieta saudável e equilibrada sempre irá trazer benefícios: menos sal, açúcares e gorduras, e mais produtos frescos, vegetais e integrais são a fórmula infalível para emagrecer em 2019 e melhorar a saúde geral. E isto sempre tenho dito”.

Fotos de:  ReproduçãoPor: Hebert Neri

Leia o artigo original no UOL em: bellafalconi.blogosfera.uol.com.br

Comments

comments

Clique para Ler

Alimentação e Nutrição

Efeito Platô: Musa Fitness fala da Dieta Ajustada que acelera o metabolismo

Published

on

By

Musa fitness Milla Summers fala sobre a Dieta Ajustada e como esse método é eficiente para maximizar seus resultados neste período de preparação para as competições do Arnold Sports e MuscleContest

O efeito platô pode ocorrer em qualquer tipo de programa para emagrecer, quando a dieta e os treinos parecem já não surtir mais efeito. E, às vezes, ainda vem acompanhado de reganho de um a dois quilos, o que pode ser um pesadelo para qualquer praticante de atividades físicas.


A musa fitness Milla Summers está em preparação para duas importantes competições esse ano, o MuscleContest e o Arnold Sports, e conta como a Dieta Ajustada tem sido uma grande aliada para evitar o efeito platô e seguir obtendo resultados no shape: “a minha dieta é ajustada e revista com meu nutricionista a cada 12 dias. Deste modo, o percentual de erros é menor, e evitamos o efeito platô, forçando meu corpo e meu metabolismo a estar sempre ativos, e corrigindo possíveis erros”. 


Esse momento de estagnação na perda de peso é muito individualizado, mas, geralmente, acontece de seis meses a um ano após o início de um programa de emagrecimento: “No início, é normal a gente perder gordura e ganhar massa magra, e ai começamos a nos animar com os resultados. Mas depois, o corpo começa a equilibrar o gasto energético diário e estagna-se”. 
O efeito platô não acontece somente porque o organismo começa a realizar as funções básicas gastando menos energia, e sim porque com o treinamento, o corpo se torna mais eficiente e no gasto energético para a prática de exercícios: “por isso a importância do acompanhamento médico, principalmente nesta etapa, para apresentar meu melhor”. 


Sobre a preparação, Milla Summers acrescenta alguns detalhes: “por se tratar de uma competição de alto nível, adotamos protocolos de preparação diferenciados, que não se aplicam para o restante do ano. Em relação a água, agora tomo 4 litros por dia, e com a aproximação do campeonato vamos baixando a ingestão de água. E cada dia vai ficando mais difícil também porque vamos baixando a ingestão de carboidratos até zerar”.

Fotos de: MF Press Global Por: Hebert Neri

Comments

comments

Clique para Ler
Advertisement

Facebook




Mais Acessados