Connect with us

Destaque

Atividade Física na Terceira Idade

Published

on

A possível relação entre saúde, envelhecimento, exercícios físicos, capacidade funcional e qualidade de vida têm sido objeto de estudo de inúmeros trabalhos científicos atuais. Integrar todas essas variáveis é o objetivo de vários pesquisadores que almejam encontrar o segredo de um envelhecimento saudável.

Saúde não significa simplesmente a ausência de doenças. O termo saúde engloba aspectos físicos, psíquicos e sociais. Portanto, o indivíduo deve interagir com seu meio plenamente, necessitando para isso de uma capacidade funcional preservada1. Entende-se por capacidade funcional a capacidade de realizar as atividades de vida independentemente, incluindo atividades de deslocamento, atividades de autocuidado, sono adequado e participação em atividades ocupacionais e recreativas2. O conceito de qualidade de vida envolve a capacidade de realizar as atividades da vida diária sem comprometer o equilíbrio do organismo.

A qualidade de vida na terceira idade tem sido motivo de amplas discussões em todo o mundo, pois existe atualmente uma grande preocupação em preservar a saúde e o bem-estar global dessa parcela da população para que tenham um envelhecer com dignidade.

O envelhecimento populacional é um fenômeno mundial e a cada ano esse processo se torna maior nos países em desenvolvimento podendo ocorrer um aumento de até 300% no número de pessoas idosas, especialmente na América Latina3.

Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), para países em desenvolvimento, onde a expectativa de vida é menor, considera-se como idosos indivíduos com mais de 60 anos1. Embora a grande maioria dos gerontes seja portador de pelo menos uma doença crônica4, nem todos ficam limitados por essas doenças, e muitos levam uma vida perfeitamente normal com suas enfermidades controladas.Um idoso com uma ou mais doenças crônicas pode ser considerado saudável se comparado a um outro com as mesmas doenças porém sem controle, com seqüelas decorrentes e incapacidades associadas.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) considera uma nação envelhecida quando a proporção de pessoas com 60 anos atinge 7% com tendência a crescer 5. Neste contexto, o Brasil é considerado uma nação populacionalmente envelhecida porque 8,56% do total da população é formada por indivíduos com mais de 60 anos 6.

Segundo Clarck e Siebens7, o envelhecimento, uma parte integrante da vida, é tipicamente acompanhado por alterações fisiológicas graduais, porém progressivas, e por um aumento na prevalência de enfermidades agudas e crônicas.É muito comum ocorrerem distúrbios cardiovasculares, pulmonares, gastrintestinais, geniturinários, hematológicos, músculos-esqueléticos, endócrinos e metabólicos, doenças infecciosas, distúrbios neurológicos, psiquiátricos, cutâneos, oculares e do sono no idoso, o que resulta em mudanças significativas em sua vida, levando-o até mesmo ao isolamento. Esse quadro de alterações pode resultar em perda de função, que sem intervenção adequada e em tempo hábil causa a institucionalização precoce dos idosos. Desse modo são primordiais a promoção e a atenção à saúde do idoso, de maneira que englobe medidas preventivas, restauradoras e reabilitadoras8.

Uma das mais importantes alterações que ocorre com o aumento da idade cronológica é a diminuição da massa muscular esquelética, que gira em torno de 40%. Essa perda gradativa é conhecida como sarcopenia, termo genérico que indica a perda da massa, força e qualidade do músculo esquelético e que tem um impacto significante na saúde pública pelas suas bem reconhecidas conseqüências funcionais9. A força muscular é a adaptação funcional que sempre acompanha os níveis de massa muscular, sendo importante no dia-a-dia de todas as pessoas para a realização das mais diversas tarefas, em especial no idoso, pois geralmente este é um sedentário que perdeu a aptidão física geral. Recentemente documentou-se também a importância da força muscular para manter a homeostase e a hemodinâmica na vida diária10,11. A perda de força muscular é a principal responsável pela deterioração na mobilidade e na capacidade funcional do indivíduo que está envelhecendo9.

Vários estudos mostraram que ocorre diminuição das fibras tipo II (rápidas ou fásicas), tanto em tamanho quanto em quantidade, enquanto a atrofia das fibras tipo I (lentas ou tônicas) ocorre em menor intensidade. Essas alterações na estrutura muscular poderiam de certa forma explicar o declínio funcional que ocorre no envelhecimento, já que a força de um músculo está diretamente relacionada ao seu tamanho, área de secção transversa, distribuição dos tipos de fibra muscular e quantidade de unidades motoras ativadas9,12,13.

Outra alteração fisiológica do envelhecimento é a perda de massa mineral óssea. Essa perda atinge tanto homens quanto mulheres, porém ocorre mais precocemente nestas últimas, iniciando por volta dos 45 anos numa taxa de 1% ao ano contra 0,3% em homens a partir dos 50 anos. Obviamente fatores nutricionais, hormonais, genéticos e níveis de atividade física interferem nessa perda e não o processo de envelhecimento somente9.

A intervenção pelos exercícios se constitui em uma medida eficaz para minimizar os efeitos das alterações fisiológicas decorrentes do processo de envelhecimento. Um idoso frágil e descondicionado, com limitações de força, equilíbrio e resistência, encontra dificuldades para realizar as mais simples atividades da vida diária como banhar-se e vestir-se; além de estar mais susceptível a quedas que podem resultar em fraturas e conseqüente imobilidade. Muitos dos déficits advindos com o avanço da idade são reversíveis, podendo o idoso melhorar sua capacidade funcional e autonomia, pela inserção do exercício físico em sua rotina diária1.

O exercício físico na terceira idade pode trazer benefícios tanto físicos, como sociais e psicológicos contribuindo para um estilo de vida mais saudável dos indivíduos que a praticam14. De acordo com Santarém15, alguns dos efeitos salutares do exercício físico são: o aumento do HDL-colesterol; a redução dos triglicerídeos; redução da pressão arterial e da tendência à arritmia pela diminuição da sensibilidade à adrenalina; redução da agregação plaquetária e estímulo a fibrinólise; aumento da sensibilidade das células à insulina; estímulo ao metabolismo dos carboidratos, estímulo hormonal e imunológico; redução da gordura corporal devido ao maior gasto calórico e tendência à elevação da taxa metabólica pelo aumento da massa muscular. Sendo assim, o exercício físico atua na profilaxia de doenças melhorando os fatores de risco para o desenvolvimento de diversas patologias.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte (SBME) e Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG) o exercício físico regular melhora a qualidade e expectativa de vida do idoso beneficiando-o em vários aspectos principalmente na prevenção de incapacidades16.

A prescrição de exercícios para o idoso é desafiante porque há muitas questões envolvidas, entre elas as clínicas e as psicológicas. Dessa forma se faz necessária uma avaliação geriátrica abrangente que contemple todos os aspectos inseridos no envelhecimento17. A escolha do exercício físico para pessoas idosas também é complexa pois muitas atividades que poderiam ser prazeirosas para a pessoa são inviáveis devido à perda de aptidão decorrente da idade avançada e do sedentarismo15.

Além do prazer, outros aspectos como a eficácia, a segurança e a motivação, devem ser levados em consideração pelos profissionais que atuam na geriatria. É interessante buscar caminhos que mostrem a real melhora da qualidade de vida dos gerontes18.

Na terceira idade os exercícios que atuam revertendo perdas como a da massa óssea, muscular e força, são os mais eficazes já que contribuem para uma maior autonomia funcional. O baixo risco de lesões, controle de freqüência cardíaca e pressão arterial são fatores que tornam certos exercícios seguros, portanto preferíveis nesta faixa etária. Por fim uma sensação agradável e de bem-estar deve envolver o indivíduo pra que este se sinta motivado a progredir com os exercícios15.

Segundo a SBME e SBGG, o programa ideal de exercícios físicos para os idosos deve durar de 30 a 90 minutos, se possível todos os dias da semana, incluindo exercícios aeróbicos, de força muscular, de flexibilidade e equilíbrio16.

A fisioterapia, cujo objetivo de estudo é principalmente o movimento humano, vem colaborar lançando mão de conhecimentos e recursos fisioterápicos, com o intuito de melhor compreender os fatores que possam acarretar perda ou diminuição da qualidade de vida e bem-estar nos idosos1. Dessa forma, a fisioterapia geriátrica é uma área que merece atenção e que é importantíssima no processo de envelhecimento, podendo o fisioterapeuta contribuir, além da reabilitação, na conscientização da população idosa exercendo seu papel de agente promotor de saúde e colaborar para o envelhecimento bem sucedido.

Credito: Heloísa Silva Guerra

Dear Deidre | Sex Therapy | Deidre explains how having a baby need not spell the end of a passionate sex life. male enhancement herbs LEARN ALL ABOUT PREMATURE EJACULATION & FIND RELIABLE DAPOXETINE HELPFUL PREMATURE EJACULATION & DAPOXETINE ARTICLES

Comments

comments

Destaque

Fisiculturista dá dicas de como sambar com molejo e músculos no carnaval

Published

on

By

A fisiculturista Renata Spallicci conta os desafios da preparação para sambar pela primeira vez na avenida no Carnaval 2019 como musa de bateria
O Carnaval no Brasil é um desfile de beleza: fantasias impecáveis, corpos esculturais das musas e madrinhas de bateria, e muito samba no pé, principalmente. O maior espetáculo da terra traz consigo um molejo e ritmo diferenciado, que em nenhum lugar do mundo existe igual.
Nos últimos anos, nomes conhecidos do fitness como Gracyanne Barbosa e Juju Salimeni foram destaque do Carnaval, desfilando por renomadas escolas de samba, e exibindo na Avenida o melhor de sua forma física. Elas tem mostrado que além de pegar firme na malhação e na dieta, também eram capazes de surpreender na Avenida.
Desta vez, a estreante é a fisiculturista e diva fitness Renata Spallicci , que em 2019 será musa de bateria: “Pela primeira vez, decidi desfilar e fui convidada a ser musa da bateria. Estou super animada e quero fazer bonito na avenida, para honrar a escola e a oportunidade que me foi dada. Sei que é uma grande responsabilidade, e por isso estou me preparando com a coach de samba Mayara Santos, que é maravilhosa. Ela tem me ajudado muito. Quero chegar na avenida com samba no pé”.
Além disso, como fisiculturista, Renata também conta os desafios que enfrenta na preparação: “Como atleta de fisiculturismo me tornei muito dura. A musculação acabou me deixando bastante rígida. Temos feito um trabalho grande para soltar o quadril e fortalecer meu preparo cardiorespiratório, pois o ritmo é bastante intenso nos ensaios e no dia do desfile será ainda mais”.
Renata Spallicci afirma também que, para quem busca ficar em forma, o samba pode ser uma boa alternativa para queimar calorias e fazer exercícios que mexem com todo o corpo: “Me surpreendi com a técnica do samba, que é bastante complexa mas uma delicia de praticar. É um exercício completo para o corpo todo, e certamente pode ajudar quem deseja uma atividade para queimar calorias e perder peso. Eu saio pingando das aulas, mas mega feliz. Estou amando este novo desafio”.
Perguntada sobre por qual Escola a musa irá desfilar, Renata mantém o segredo: “Só posso falar depois da festa de apresentação, que será em Dezembro. No momento, fica o mistério (risos)”, conclui.
Créditos – Foto: MF Press Global

Comments

comments

Clique para Ler

Destaque

Nat Tanajura vira MC e promete revolucionar o funk: “eu vou sacudir o cenário”

Published

on

By

Famosa pelo bumbum avantajado de 112 cm, a modelo Nat Tanajura, que concorre ao título de mulher mais bonita no concurso Musa do Brasil 2018, está entrando de cabeça em um novo projeto. Ela foi convidada para gravar um funk e promete surpresas para os amantes do movimento.

“Sempre gostei da batida, da energia que o ritmo tem. Você pode até não gostar, mas quando começa o batidão não tem como não mexer os pés, o bumbum, nem que seja o dedinho pro alto. Tudo o que faço, faço sempre com muito amor e dedicação, assim será nesse novo projeto. Tá tudo tão repetitivo, tão cansado, o funk precisa de uma cara nova, um novo conceito. Eu vou sacudir o cenário”, revelou.

Sobre os trabalhos paralelos caso seja eleita a Musa do Brasil, Nat diz que tem energia suficiente para conciliar as duas coisas.

“Quem não gosta de dinheiro? Me viro daqui, dou meu jeito de lá, mas vou cumprir a agenda pós concurso e os shows. Entro em estúdio ainda esse mês para gravar a primeira música e já estou procurando dançarinas para compor o meu ballet”, contou a Musa do Mato Grosso do Sul.

Fotos: Ricardo Sakai / M2 Mídia

Comments

comments

Clique para Ler

Destaque

Com maiô cavado, Gracyanne Barbosa causa alvoroço e dá o que falar com boa forma

Published

on

By

A esposa do cantor Belo é dona de um corpo escultural. Gracyanne Barbosa, de vez em quando, surge em ensaios, mas dessa vez a musa fitness se superou.

Gracyanne posou mais uma vez para a loja Máfia Brasileira e como sempre, causou alvoroço na internet ao exibir sua boa forma.

Com um maiô branco e cavado, a musa fitness fez muita gente suspirar e ficar impressionada com seu corpo completamente definido.

Confira:

Comments

comments

Clique para Ler

Advertisement

Facebook




Mais Acessados