Connect with us

Alimentação e Nutrição

Descubra as diferenças das bebidas na dieta

Published

on

As bebidas têm tanto peso na dieta como a carne ou os legumes, mas nem todas têm o mesmo valor. Descubra as diferenças

Poucas coisas saberão tão bem como beber um copo de água quando se tem sede. E, se à sensação de satisfação juntarmos os benefícios para a saúde, não restam dúvidas quanto àquela que deve ser a nossa bebida de eleição.

Sem calorias, a água deve ser consumida em abundância (de um litro e meio a dois litros por dia) em qualquer idade e não apenas nos dias de maior calor.

Apesar disso, esta bebida é frequentemente trocada por outras mais tentadoras ao paladar, sobretudo refrigerantes, geralmente ricos em açúcar. Faça boas escolhas com os conselhos da nutricionista Vanda Paiva.

Bebida de soja

Obtida a partir do feijão da soja, é rica em proteínas, tem menos gordura do que o leite e permite uma fácil digestão. Este tipo de bebidas são geralmente ricas em isoflavonas (essenciais na prevenção de carcinomas e doenças cardiovasculares) e isentas de colesterol. No entanto, ingeridas em excesso (mais de quatro copos por dia) podem gerar toxicidade.

São especialmente recomendadas para pessoas hipercolesterolémicas, intolerantes à lactose e mulheres em fase de pré e menopausa. Devem ser evitadas por quem tem ácido úrico alto, flatulência e patologias intestinais como a síndrome do cólon irritável. Pouco calórico, o leite de soja sem aroma tem, em média, apenas 43 kcal/100 ml.

Sumo natural

Rico em água e antioxidantes, é uma forma prática de consumir diariamente as cinco peças de fruta e legumes recomendadas pela OMS. Contém muitas das vitaminas essenciais (A, C e E). Protege o sistema imunitário, previne o cancro, depura e fornece energia. Na ingestão de fruta sob a forma de sumo perdem-se, no entanto, fibras, muito úteis para a saúde.

Este tipo de bebida é particularmente recomendado a indivíduos com carên-cias vitamínicas, anorexia e dificuldade na mastigação. A evitar por diabéticos, dada a rápida absorção da frutose. Muito rico em vitaminas e minerais, o sumo de laranja, que deve ser bebido natural, preferencialmente acabado de espremer, contém 45 kcal/100 ml.

Leite

É rico em cálcio, fósforo, proteína animal e água. O que distingue os vários tipos de leite é o teor de vitaminas lipossolúveis.

É a combinação perfeita entre cálcio e proteína, indispensável no processo de absorção do cálcio.

A ingestão superior a um litro por dia pode, contudo, provocar cálculos renais. O leite é indicado prioritariamente crianças, que devem consumir leite meio gordo.

No grupo dos que não devem ingerir esta bebida inserem- se as pessoas que sofram de intolerância à lactose, síndrome do cólon irritável e úlcera gástrica. Muito nutritivo, o leite meio gordo contém 52 Kcal /100 ml.

Batidos de fruta

São uma opção saudável, pouco calórica e variada de aporte de vitaminas e sais minerais. Têm a vantagem de combinar os beneficios do leite e da fruta. Podem, todavia, proporcionar digestões mais difíceis e o consumo de fruta desta forma é condicionado no aporte de fibra. Pode ingerir regularmente batidos quem não padeça de situações que o desaconselhem, como a diabetes, intolerância à lactose e síndrome do cólon irritável. Um batido de banana preparado com leite meio gordo, sem açúcar, contém 100 Kcal/100 ml.

Cerveja

Resultado da fermentação de cereais, principalmente a cevada maltada, o seu consumo deve ser esporádico. A ingestão moderada, isto é que não ultrapasse uma lata de 33 cl por dia, pode ser profilática contra as doenças cardíacas. A cerveja sem álcool tem a vantagem de aumentar a produção de insulina. Provoca, no entanto, distensão do volume abdominal e potencia cálculos renais.

A cerveja está indicada para diabéticos, uma vez que a cerveja sem álcool aumenta a produção de insulina. Deve ser evitada em caso de patologias gastrointestinais, doença renal, gota e pedra no rim. No que se refere à cerveja com álcool, contém geralmente 40 kcal/100 ml.

Vinho

É rico em propriedades benéficas para o coração, mas o seu consumo deve ser moderado, não ultrapassando um a dois copos pequenos por dia.

O vinho tinto, em especial, é uma fonte de taninos (antioxidantes), benéficos para o aparelho circulatório.

O vinho branco e similares são, todavia, ricos em açúcares e álcool, não apresentando qualquer benefício.

Doentes com patologia circulatória podem e devem ingerir pequenas quantidades de vinho tinto. As pessoas com gota, artrites e úlcera gástrica não devem consumi-lo, seja tinto ou branco. No que se refere ao seu peso calórico, o vinho tinto contém 65 kcal/100ml e o vinho branco ligeiramente mais, 66 kcal/100 ml.

Sumo concentrado

Este tipo de bebida, muito apreciada pelas crianças, permite o consumo rápido de vitaminas, mas como foi processado perdeu parte dos benefícios naturais da fruta e legumes. Se o concentrado for à base de uma preparação natural, apresenta um maior teor vitamínico e antioxidante.

O sumo concentrado artificial (industrial) contém, contudo, muitos conservantes, prejudiciais para a saúde, e poucas vitaminas. Este tipo de sumos pode ser consumido esporadicamente, mas devido ao elevado teor de açúcar, deve ser evitado por diabéticos. A título de exemplo, saiba que o concentrado de manga (artificial) à venda no mercado contém 135 kcal/100 ml.

Os refrigerantes e néctares analisados por uma nutricionista:

  • «São bebidas ricas em corantes e conservantes que provocam toxicidade, algumas com gás (Co2), substância que interfere na absorção do cálcio, e desprovidas de fibra», alerta a Vanda Paiva.
  • «Os refrigerantes, ricos em açúcar, representam uma agravante para os diabéticos. Nos néctares, a concentração de sumo natural é, por regra, bastante reduzida se comparada com os sumos naturais, pelo que nem as opções light são boas alternativas», acrescenta.

Além dos referigerantes, é também necessário ter cuidado com alguns chás e infusões, uma vez que consumir chá e infusões em excesso (mais de quatro chávenas por dia) pode provocar falência renal, em certas situações. Se forem ricas em cafeína, como é o caso dos chás verde e preto, estas bebidas ainda potenciar a hipertensão, pelo que se recomenda moderação no seu consumo.

Texto: Sandra Diogo com Vanda Paiva (nutricionista)
Foto: Artur

Fonte: http://news.slnutrition.com

Comments

comments

1 Comment

1 Comment

  1. black hat

    24 de julho de 2012 at 04:46

    As I site possessor I believe the content material here is rattling magnificent , appreciate it for your efforts. You should keep it up forever! Good Luck.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Alimentação e Nutrição

Abacaxi, pepino e mais 1 ingrediente: Esta bebida vai fazer você emagrecer muito mais rápido

Published

on

By

Está querendo perder peso e não consegue?

Então esta receita com certeza vai ajudar você.

O suco de abacaxi e pepino possui forte ação estimuladora do emagrecimento.

O abacaxi é bastante diurético e rico em fibras, o que o torna um forte desintoxicante natural.

Ele ainda auxilia a digestão, especialmente a de proteínas, e melhora a circulação.

O pepino é hidratante, diurético e rico em fibras.

Além de emagrecer, ele é excelente para a pele e ajuda a normalizar a pressão arterial.

Existe outro ingrediente muito importante na receita: a linhaça.

No caso da linhaça, o que explica a ação emagrecedora são as fibras, responsáveis por proporcionar uma sensação de saciedade e ainda auxiliam na redução da absorção intestinal da gordura.

A linhaça ainda é rica em ômega-3, em ômega-6 e ômega-9.

Alem de ajudar no emagrecimento saudável, esta bebida é rica em vitamina C, que ajuda a fortalecer as defesas do organismo.

E como é que se faz o suco de abacaxi e pepino com linhaça?

É simples demais.

Anote:

INGREDIENTES

2 fatias grossas de abacaxi

Meio pepino cru descascado

2 colheres (sopa) de linhaça

Meio copo de água

MODO DE PREPARO

Bata muito bem todos os ingredientes no liquidificador.

Beba logo em seguida.

Tome este suco duas vezes ao dia, de preferência em jejum e um pouco antes do almoço.

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

Comments

comments

Clique para Ler

Alimentação e Nutrição

Arroz ou massa? o que é que engorda menos?

Published

on

By

Têm características nutricionais muito semelhantes e o ideal é alternar entre o consumo de cada uma destas opções. Mas, se pretende perder peso, uma delas é mais vantajosa para si.

Tendo em conta o valor energético, a melhor opção é o arroz, sendo que apresenta um teor calórico inferior ao da massa. No entanto, a massa tem a vantagem de ter um maior teor de proteína (é mais saciante) e menor teor de hidratos de carbono. O arroz tem um menor teor de gordura sendo de evitar a elaboração de refogados prévios à sua cozedura, desaconselhados não só para a gestão do peso, como para a manutenção da saúde cardiovascular.

É recomendado que os alimentos pertencentes ao grupo dos cereais e derivados, como é o caso da massa e do arroz, constituam a base da alimentação, devendo ser sempre acompanhados de alimentos dos restantes grupos alimentares (nomeadamente, carne ou peixe e legumes), de forma a fornecer ao organismo todos os nutrientes necessários.

Como comer sem engordar

100 g de massa fornecem 175 kcal, 1 g de gordura, 36 g de hidratos de carbono e 1 g de proteína. Já 100 g de arroz têm 171 kcal, 0 g de gordura, 39 g de hidratos de carbono e 3 g de proteína. Estes são os cuidados a ter na hora de os ingerir:

– Opte pelas versões integrais de arroz e massa para aumentar o teor de fibra da refeição, o que tem impacto no controlo da saciedade e da absorção dos nutrientes.

– Reduzir a porção de arroz ou massa consumida, compensando com o consumo de leguminosas e/ou legumes, pode ser uma estratégia a utilizar para conseguir controlar o peso mais facilmente.

– Substitua-os por konjac, uma planta rica em glucomanano, que, sendo uma fibra, tem efeito regulador da saciedade, além de ter um teor reduzido de hidratos de carbono e de energia.

Texto: Liliana Oliveira (nutricionista e membro da Associação Portuguesa de Dietistas)

Comments

comments

Clique para Ler

Alimentação e Nutrição

Esta é a forma correta de se preparar chá de gengibre para emagrecer e reduzir a gordura abdominal!

Published

on

By

A raiz de gengibre, além de ser deliciosa, é bastante eficaz, composta de propriedades anti-inflamatórias, antiparasitárias, antivirais e antibacterianas.

Ela age de forma intensa no sistema imunológico, digestivo e no cardiovascular.

O gengibre contém vitaminas (como a C) e minerais (como magnésio).

É muito comum encontrá-lo na culinária, dando um gostinho especial nas comidas e bebidas.

Neste post, vamos ensinar a fazer o melhor chá de gengibre.

Por que é o melhor?

Porque ele vem reforçado com outros ingredientes “mágicos”, que são o açafrão-da-terra (cúrcuma), o limão e o óleo de coco.

Este chá é uma ótima opção para o tratamento de gripe e outras viroses.

Além disso, ele também proporciona outros benefícios, como:

– Melhora a circulação

– Alivia as dores no corpo (inclusive enxaquecas e dores de cabeça)

– Reduz o risco de pedras nos rins

– Oferece nutrientes necessários para manter o funcionamento adequado do fígado

– Estimula o metabolismo

Aprenda a fazer este maravilhoso chá:

Um pedaço de 5cm de gengibre cortado em fatias

1 limão cortado em rodelas (não precisa descascar)

750mL de água

MODO DE PREPARO

Ferva a água com o gengibre.

Quando levantar fervura, adicione o limão e tampe a panela.

Tome de duas a três xícaras por dia.

Consuma por no máximo duas semanas.

Se quiser continuar tomando, dê uma pausa de uma semana e retome por mais duas.

Importante: hipertensos só devem consumir gengibre com a autorização do médico.

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

Comments

comments

Clique para Ler

Advertisement

Facebook




Mais Acessados