Connect with us

Destaque

Desenvolver um físico de competição

Published

on

Competição é um negócio completamente diferente. Você de repente fica preocupado com coisas como tom de pele, apresentação, rotinas de poses e, acima de tudo, aprender a lidar com um tipo de pressão que simplismente não existe na academia e contra a qual você talvez não tenha desenvolvido nenhuma defesa.

Fisicamente, você não está apenas tentando desenvolver um físico massudo, equilibrado e definido. Agora deve tentar alcançar a perfeição total, cada músculo e grupo muscular esculpido e talhado até sua forma final, e uma porcentagem de gordura tão baixa que cada estriamento e separação muscular mostram-se claramente. Quando se chega ao treinamento para competição, isso se torna ainda mais complexo, e você necessita considerar detalhes como estes:

Peito – peitorais superior, inferior e médio; a separação entre os peitorais superior e inferior; o peitoral interno ao longo do esterno; o peitoral externo onde se insere sob o deltóide; estriamentos do peito; separação entre os peitorais e o deltóide anterior; definição do serrátil.

Costas – largura e espessura do grande dorsal; comprimento do grande dorsal onde se insere acima da cintura; definição e musculosidade do rombóide e da parte central das costas; eretores da espinha da lombar; definição do intercostal.

Ombros – desenvolvimento e separação das três porções do deltóide; anterior, lateral e posterior; massa e espessura dos músculos do trapézio; separação do trapézio das costas e do deltóide posterior.

Bíceps – bíceps superior e inferior, largura, comprimento e altura.

Tríceps – desenvolvimento das três porções do tríceps, espessura e largura.

Antebraço – desenvolvimento dos extressores e contráteis; desenvolvimento do braquial no cotovelo.

Cintura – desenvolvimento e definição dos abdominais superiores e inferiores; desenvolvimento do oblíquo externo e separação entre abdominais e oblíquos.

Quadríceps – massa e separação das quatro porções do quadríceps; curva externa; inserção inferior nos joelhos; desenvolvimento dos adutores no lado interno da coxa.

Isquiotibiais – desenvolvimento das duas porções do bíceps da perna; separação entre os isquiotibiais e o quadríceps; desenvolvimento e estriamento dos glúteos e separação entre isquiotibiais e glúteos.

Panturrilhas – desenvolvimento do músculo sóleo de sustentação e do músculo gastrocnêmio situado em cima; tamanho, largura e altura das panturrilhas.

Pense no que precisa de modo que você seja a pessoa com todo esse desenvolvimento e que seus competidores tentem acompanhar você. Isso envolve aprender quais exercícios trabalham cada uma dessas áreas e incorporá-los às suas sessões de treinamento, calculando quais ângulos você precisa para treinar cada músculo e quais técnicas de intensidade são necessárias para obter o desenvolvimento seguinte. Obviamente, à medida que você continua e progride, inclui mais exercícios e, consequentemente, mais séries totais; e isso requer altos níveis de condicionamento e resistência.

Você pode estar bem avançado no seu treinamento e não ter uma compreensão total do que necessita para criar um físico completo. Eu estava conquistando o título do Mister Universo da NABBA, na Europa, e não me dava contra de que precisava desenvolvimento adicional das panturrilhas; não sabia que elas deveriam ter o mesmo tamanho dos braços. Quando vim para a América, pessoas como Joe Weider disseram-me, “Sua cintura deveria ser menor. Você precisa de mais serrátil. Suas panturrilhas devem ser maiores. Você precisa trabalhar no desenvolvimento de mais musculosidade e definição”. Isso foi quando comecei o treinamento sério de definição e pontos fracos, mas se tivesse compreendido isso mais cedo, não teria desperdiçado todo esse tempo nem perdido para Chet Yorton e Frank Zane e, quem sabe, poderia não ter perdido para Sergio Oliva.

O treinamento para competição envolve mais séries, mais repetições, um aumento geral em volume de treinamento – tanto em termos de o que você faz dentro da academia com pesos como do treinamento aeróbico adicional fora da academia, que ajuda a complementar seu programa geral. Isso tudo é a fim de eliminar o máximo possível de gordura corporal. Consequentemente, é quase impossível obter muitos ganhos em massa e força nesse tipo de programa, que é planejado para o aperfeiçoamento do físico, não para desenvolver tamanho e força fundamentais.

O treinamento para competição, juntamente com dieta rígida, pode muitas vezes resultar na perda da massa ganha com esforço se você não for cuidadoso. É muito provável que muitos dos campeões de elite tenham na realidade diminuído o ritmo do seu progesso nos últimos anos simplismente por causa das oportunidades que o aumento na popularidade do fisiculturismo deu-lhes. eles participam de tantas competições, exicibições e seminários que despendem a maior parte do seu tempo em, ou próximo à forma de competição.

Mas, em condições ideais, o treinamento para competição deve ser um programa concentrado que você use por um período curto a fim de preparar-se para uma competição específica, e não um programa em que permaneça por grandes períodos ou tente realizar com muita frequência. Na época em que os fisiculturistas participavam de apenas poucas competições por ano – que tendiam a ser agrupados em um certo período do ano – havia tempo de sobra para treinamento fora de estação para adquirir mais massa e desenvolvimento. Então um fisiculturista despendia a maior parte do ano realizando bastante treinamento de potência e comendo somente o necessário, depois engrenava para um modo de treinamento para competição a fim de atingir a qualidade e o aperfeiçoamento necessários para ficar competitivo no palco.

Mas os fisiculturistas amadores e os profissionais de ponta da atualidade tiveram de alterar drasticamente seus métodos de treinamento, escolhendo cuidadosamente suas competições e tentando nunca ficar muito fora de forma entre os eventos. Eu, naturalmente, sempre acreditei em escolher determinadas competições em vez de participar de tudo que aparecesse, mas muitos fisiculturistas profissionais ficam exaustos participando de um grande prêmio atrás do outro. Essa estratégia tem seu preço, já que permanecer em forma por muito tempo resulta em você não ser capaz de ficar em superforma de jeito algum e no seu efeito debilitante geral sobre sua massa muscular e força. Ao contrário dessa abordagem, recomendo competir somente em eventos que sejam realmente importantes para sua carreira individual de competição.

É melhor competir apenas uma vez por ano e vencer do que competir com muita frequência e não se sair tão bem. Além disso, com um número tão grande de competições sendo promovidas, decidir onde e quanto competir é mais difícil do que costumava ser.

Mas se você é um principiante ou intermediário adiantado em competições de fisiculturismo, provavelmente não enfrentará esse tipo de problema até mais tarde em sua carreira. Por agora, é importante simplesmente perceber o que o treinamento de competição faz e não faz: ele não desenvolve massa, não foi planejado para torná-lo maior e mais forte, e na realidade, pode às vezes fazer o contrário; mas o que ele realmente faz é salientar a qualidade no desenvolvimento que você criou, eliminar o que não é essencial e revelar o esplendor de diamente de cada faceta da sua musculatura.
Autor: Arnold Schwarzenegger
Fonte: estiloculturismo.com.br

detective today com

Comments

comments

Destaque

15 dicas para manter a boa forma durante as festas de final de ano

Published

on

By

A diva fitness Gabi Lubies traz 15 dicas para manter a boa forma durante as festas de fim de ano, e passar a semana sem peso na consciência
Com a aproximação do verão no Brasil, corpos sarados desfilam pelas praias e nas redes sociais, lembrando que todos querem estar bem consigo mesmo e fazer bonito na nova estação, no que se refere a boa forma e estética.
Mas ai, as festas de final de ano estão chegando e você pensa: “vou comer demais e perder tudo que conquistei até agora” ou “vou aproveitar tudo que puder, e ano que vem corro atrás do prejuízo”. E agora? Como passar pelas festas e ainda estar com tudo em cima para o verão?
A diva fitness Gabi Lubies ressalta que ambos pensamentos, na verdade, não precisam se concretizar: “acredite, você pode perfeitamente sobreviver a esse período de verdadeira orgia gastronômica sem estragos, e não por a perder tudo pelo qual lutou durante o ano para estar em boa forma”.
Para ajudar aos que querem manter a boa forma durante o fim de ano, Gabi Lubies  listou 15 de suas preciosas dicas de “sobrevivência”:
1- Realidade: não pense em progresso no fim de ano, pense em manutenção. Não se desespere e não se cobre. Se você se mantiver do jeito que está, já está ótimo. Pense que nessa disputa você joga pelo empate
2- Fique firme e aja naturalmente: não precisa falar para todo mundo que está em dieta e que não come isso ou aquilo. Aja com naturalidade, de preferência de modo que as pessoas não percebam as suas escolhas ou fiquem de olho em você. As pessoas não entendem muito que as pessoas não “se joguem” e não comam como se não houvesse amanhã. Se você não fizer alarde, passará mais facilmente por esse período.
3- Boas escolhas: uma das refeições para ser a livre – não precisa sair da dieta em todas as refeições do dia. Vai sair da dieta no jantar e no almoço do dia seguinte, as outras refeições desses dias podem e devem ser as suas de rotina.
4- Experimente inovar: em geral as famílias optam em solicitar que cada um leve uma opção de prato doce e ou salgado. Por que você não escolhe um prato de receita fit para levar? Você pode se surpreender e surpreender a todos. Ah, dica: não precisa para dizer para ninguém que é fit ou se o fizer, conte só depois que as comemorações passarem.
5- Não vá paras as festas de barriga vazia: faça um lanche prévio em casa. As festas costumam começar bem antes do horário do jantar, então já chegue preparado.
 
6- Evite ficar beliscando: não fique beliscando os petiscos ofertados. Guarde para comer de fato a ceia/almoço ou qualquer que seja a refeição principal. É bacana também depois de comer sair da mesa, converse com a família, interaja em outro espaço, assim reduz a possibilidade das tentações.
 
7- Comece com uma boa salada: ela ajuda a dar saciedade e, quando for comer o prato principal, comerá menos. Prepare um bom e belo prato de salada para iniciar os trabalhos é a melhor forma de começar.
 
8- Escolhas inteligentes: aqui é importante dizer que a boa escolha não é só escolher coisas saudáveis, preferindo por exemplo assados do que frituras. Estamos falando de um período de festas e de onde combinamos lá em cima de você ter essa refeição livre, não? Então, seja esperto, opte por comer os pratos típicos e específicos dessa época, afinal comida “trivial” você pode comer em qualquer outra ocasião.
9- Coma pequenas porções: não precisa colocar grandes porções de tudo, você também não precisa comer todos os pratos da mesa. Fracione as porções.
10- Deguste a comida, coma devagar: essa prática ajuda na questão da saciedade, além de melhorar no processo de digestão.
11- Fique de olho na quantidade ingerida de álcool: as pessoas gostam de brindar, beber nas festas. Beba, mas não precisa extrapolar. Boa parte das bebidas alcoólicas  são muito calóricas, além de poderem trazer alguns problemas de outras ordens para você.
12- Hidrate-se: a agua ajuda na digestão, na hidratação. Chás sem açúcar também são bem-vindos
13- Durma bem: as festas costumam durar até um pouco mais tarde nas festas, portanto tente dormir um pouco até mais tarde também. Mantenha a qualidade do seu sono, pois é durante esse período que muitos processos importantes para o seu organismo ocorrem.
 
14- Exercícios antes das festas: em geral as ceias e comemorações começam à noite, então opte em manter sua rotina de treino de manhã ou à tarde. Esse treino é como se você ganhasse um “vale night” gastronômico.
15- Exercícios no dia seguinte: você provavelmente não vai para a academia e não precisa ir, mas não quer dizer que precisa ficar largado no sofá. Vá caminhar antes do almoço, leve o cachorro pra passear, vá brincar com as crianças com os presentes que eles receberam. Enfim, movimente-se.
Fotos de:   / MF Press Global 
Por: Hebert Neri

Comments

comments

Clique para Ler

Destaque

Playmate brasileira estampa segunda capa de Playboy em busca do recorde mundial

Published

on

By

A playmate Poliana Paula, que tomou conta dos noticiários portugueses revelou “Fechei mais duas capas de Playboys para 2019”

A modelo internacional Poliana Paula, 30 anos, surpreendentemente passou o seu 2018 correndo atrás do seu primeiro recorde em ser a primeira mulher do mundo a posar nua para mais revistas masculinas. Sua coleção de capas, entre elas Playboy Itália e Diamond Brazil, agora conta com a Playboy Portugal, uma edição especial de Natal. Essa nova publicação marca o seu terceiro ensaio fotográfico para revistas masculinas realizado em menos de três meses de intervalo. “Vou ser a primeira Playmate brasileira no livro dos recordes”, disse Poliana, que também já revelou fazer da nudez o seu trabalho e vai fechar mais duas capas para 2019.

Além disso, o lançamento, combinado com a ousadia de posar com pouca roupa no frio de 15 graus negativos na Áustria, trouxe um enorme destaque para Poliana. Em um jornal esportivo da TVI, uma das maiores emissoras de televisão de Portugal, a modelo foi assunto entre os comentaristas jogadores do famoso talk show. “Eles mostraram a minha capa para toda a Europa, e esse é o resultado quando a gente ama o que faz”.

Durante o programa, além de exibirem em close a capa com Poliana, eles também comentaram sobre as fotos na Áustria e a coragem da modelo para enfrentar o frio negativo da região usada como uma estação de esqui.

Fotos: Bernardo Coelho | Playboy Portugal | CO Assessoria

Comments

comments

Clique para Ler

Destaque

Modelo Ellen Santana posa só de camiseta molhada em clique sensual

Published

on

By

A modelo e vencedora do concurso miss Bumbum Brasil Ellen Santana , “do último miss bumbum” decidiu dividir com os seguidores um clique sensual feito à beira-da piscina. Na imagem,miss Bumbum Brasil ,fez ensaio sensual ,mostrando toda sensualidade apenas com uma blusa branca molhada e transparente que está sem peça de baixo, ficou com o seios completamente à mostra.

Fotografada por Marcos Alves, a modelo e dançarina e campeã do ultimo miss Bumbum na imagem: ela fez as Fotos à noite,  e  a água da piscina estava fria demais  . O fotógrafo pediu pra ela molhar só as pontas dos cabelos . E ela disse : não . Já que é pra fazer as coisas então vamos fazer direito,”Disse ela . mergulhou de cabeça  e tudo . “Tudo para aquele “clic” aquela foto ficar perfeito .
Para acompanhar um pouco mais sobre a carreira da modelo, basta segui-la no instagram @ellensantanaoriginal ou  assessoria @lmpartisticaseassessoria

Instagram fotógrafo (Marcos Alves ) @mtalvesfoto

Modelo e miss Bumbum Brasil Ellen Santana  /foto: Marcos Alves /Divulgação/Lau moreno produções art.e assessoria

Comments

comments

Clique para Ler

Advertisement

Facebook




Mais Acessados