Connect with us

Destaque

Dieta flex: menos 4 Kg em 30 dias reduzindo a carne

Published

on

Comer menos carne (só duas vezes por semana) e mais vegetais faz com que o nosso organismo acumule uma quantidade menor de toxinas. Isso facilita a perda de peso. Você também fica mais saudável!

Procurando um programa detox que não corte totalmente a carne do cardápio? Então essa dieta é para você. Ela também funciona como uma transição para quem quer virar vegetariana de vez. O menu é flexível: inclui proteína animalem dois dias da semana e, nos outros cinco, apenas itens de origem vegetal, o que permite que seu organismo se acostume aos poucos a ficar até mesmo sem frango e peixe. É um tipo de detox que facilita a perda dos quilinhos extras sem tanto esforço – em um mês, dá para você enxugar 4 quilos (ou mais).

O segredo para evitar a carência de proteína (nutriente indispensável para os músculos): nos dias só de vegetais, as refeições principais combinam grãos variados. Aumentar a quantidade de folhas e legumes é outra estratégia da dieta criada pela nutricionista norte-americana Daw Jackson Blatner, autora do best-seller The Flexitarian Diet (Dieta Vegetariana Flexível, ainda sem previsão de ser lançado no Brasil). Na publicação, ela escreve: “Um cardápio sem a gordura da carne e rico em fitoquímicos (substâncias naturais que fazem bem à saúde) dos vegetais permite que o corpo produza menos radicais livres – uma espécie de sujeira que provoca inflamações nas células. Quais os benefícios? Menor risco de doenças cardiovasculares, diabetes e câncer. Você também ganha energia e (de novo) acumula menos gordurinhas – a nutricionista norte-americana afirma que as pessoas que seguem sua dieta pesam, em média, 15% menos que aquelas que comem muita proteína animal.

Só dois dias de carne

Este cardápio, de 1400 calorias, traz refeições vegetarianas equilibradas. A nutricionista Daniella Horn também sugere opções com proteína animal para os dias com carne (sugestão: reserve um deles para o sábado ou o domingo, assim você participa do churrasco com os amigos ou a família e outro para o meio da semana). Logo os resultados começam a aparecer!

Café da manhã
opção 1: Suco Detox – suco de 2 laranjas batido com 1/2 cenoura, 2 folhas de couve, 1 pitada de pimenta caiena e 1 col. (chá) de farelo de coco

opção 2: 1 tapioca polvilhada com 1 col. (sopa) de chia e recheada com 2 col. (sopa) de pasta de tofu (ou homus, a pasta de grão-de-bico) + 1 copo (200 ml) de suco de abacaxi com gengibre

opção 3: 3 pãezinhos de mandioca + 1 copo (200 ml) de suco de morango natural (sem açúcar)

opção 4 (com proteína animal): Omelete feita com 2 claras e 1 col. (sobremesa) de aveia + 1 xíc. de chá-verde

Lanche da manhã
opção 1: 1 pera + 6 castanhas de caju (ou 10 amêndoas sem sal)

opção 2: 1/2 abacate com 1 col. (sopa) de farelo de aveia com 1 col. (chá) de açúcar de coco (ou demerara)

opção 3: 1 maçã picada (ou outra fruta da sua preferência) com 1 col. (sopa) de granola sem açúcar

opção 4 (com proteína animal): 1 pote de iogurte desnatado com 2 col. (sopa) de granola (ou quinua em flocos)

Almoço
opção 1: Salada de folhas verdes (rúcula, agrião, alface) e tomate à vontade + 2 col. (sopa) de quinua + 1 concha média de feijão-branco temperado com cúrcuma + 1 xíc. (chá) de brócolis refogados com alho-poró

opção 2: Salada de folhas verdes com tomate-cereja, rabanete, salsão e couve-flor à vontade e 1 col. (sopa) de soja cozida + 1 porção de nhoque de mandioquinha ao sugo

opção 3: Salada de repolho com erva-doce, pepino e cenoura à vontade e 1 col. (sopa) de trigo inteiro cozido + 2 col. (sopa) de purê de batata-doce (ou mandioquinha) com salsa e pimenta dedo-de-moça + 3 unidades de bolinho de grão-de-bico

opção 4 (com proteína animal): Salada de folhas verdes à vontade + 2 col. (sopa) de arroz integral + 1 concha média de feijão + 1 filé de carne vermelha magra (frango ou peixe) grelhado

Lanche da tarde
opção 1: 3 torradas integrais com 3 col. (sopa) de geleia de fruta sem açúcar + 1 xíc. de chá de hibisco (ou outra erva de sua preferência)

opção 2: 1 banana amassada com canela em pó + 2 castanhas-do-pará

opção 3: 1 biscoito de arroz integral médio com 1 col. (sopa) de pasta de amendoim light e 1 fio de mel (ou pesto de manjericão)

opção 4 (com proteína animal): 2 torradas integrais com 2 fatias finas de queijo branco e orégano

Jantar
opção 1: 1 prato (fundo) de sopa de abóbora, lentilha e rúcula + 1 tomate assado e recheado com arroz integral cozido, castanha de caju, salsa e noz-moscada

opção 2: Papilote de legumes (cenoura, abobrinha, berinjela) e brócolis preparados no vapor + 4 col. (sopa) de grão-de-bico com cebola, tomate e pimentão em cubos

opção 3: 3 pegadores de espaguete de pupunha (ou espaguete sem glúten e sem ovo) com molho de tomate, pimenta dedo-de-moça e cúrcuma + 4 col. (sopa) de amaranto em grão (ou cuscuz marroquino) cozido com mix decogumelos (shitake, shimeji e champignon)

opção 4 (com proteína animal): Salada de folhas verdes à vontade + 1 posta média (120 g) de peixe (salmão, namorado, badejo) grelhado + 1 xíc. (chá) de legumes (cenoura, abobrinha, vagem) no vapor

*Tempere as saladas com 1 fio de azeite, vinagre de maçã (ou limão) e pouco sal.

Comments

comments

Destaque

Bailarina diz que dança pode ajudar o Brasil a ganhar auto-confiança para vencer na Copa do mundo 2018

Published

on

By

Nanny Azevedo sugere a dança como uma solução pra que os jogadores da seleção ganhem auto-confiança para uma melhor atuação em camp nos jogos da Copa do Mundo 2018 na Russia.
O Brasil estreou na Copa do Mundo 2018 um tanto quanto nervoso, apreensivo. Não vimos a seleção jogar bonito, o tal do “futebol arte” em campo no jogo contra a Suíça, e sim uma sucessão de tropeços. Nossos jogadores estavam descompassados, desalinhados, um passo atrás.
Que a seleção está sofrendo pressão de todos os lados, isso é fato. Mas o que poderia ajudar os jogadores a ganharem auto-confiança e entrarem seguros e relaxados em campo? A resposta pode ser algo inusitado: a dança.

Foto: MF Press Global

A bailarina do quadro Ding Dong do Domingão do Faustão, Nanny Azevedo, propôs em tom de brincadeira, mas com certa propriedade, uma solução para uma atuação com mais presença, atitude e confiança da seleção brasileira em campo, comparando nossos jogadores com a seleção de Rúgbi da Nova Zelândia: dançar.
A ‘haka’, dança tribal maori que virou símbolo dos All Blacks, a equipe de rúgbi neozelandesa, é tradicional realizada há mais de 100 anos no começo de suas partidas, que virou uma marca registrada, alegadamente alivia a tensão e dá aos jogadores energia e confiança para vencer as partidas. Pode funcionar pra Neymar e cia? Tomara.
De acordo com o historiador Jock Phillips, da Universidade de Wellington, a Nova Zelândia sempre teve uma certa insegurança sobre seu lugar no mundo, e essa dança deu a eles auto-confiança para conquistar seu lugar. Para Nanny, ainda que em tom de brincadeira, essa estratégia, quem sabe, pode funcionar para o Brasil tímido e inseguro que vimos em campo no domingo passado: “O time de rúgbi da Nova Zelândia é famoso por usar a dança para atrair boas energias, relaxar e trazer gana, vontade para a partida. Quem sabe o Brasil não precisa disso. Eles estavam muito tensos. Vai uma dança para dar uma relaxada antes do jogo”.
Parece que quem dança seus males espanta. Fica a sugestão pra levantar a moral da seleção brasileira.

Comments

comments

Clique para Ler

Destaque

Kelly Key mostra resultados de cirurgias e comemora: “Muita diferença”

Published

on

By

Quinze dias após passar pelos procedimentos estéticos, a cantora finalmente exibiu o corpo em um vídeo postado no YouTube

Kelly Key deixou os fãs de queixo caído ao postar um vídeo em seu canal no YouTube nesta quarta-feira (20/6). A cantora, que fez rinoplastia, lipo nas costas e implantou nova prótese nos seios, mostrou os resultados das cirurgias plásticas e comemorou.

“Agora vocês estão me vendo com 15 dias de cirurgia”, explicou a artista de 35 anos. “O segundo, terceiro e quarto dias são os piores. Parece que você não vai ficar bem nunca”, emendou.

Kelly não se conteve ao mostrar a rinoplastia, procedimento que a agradou por completo. “Muita diferença. Maravilhoso, trabalho lindo. As pessoas diziam que eu não tinha o que fazer, mas eu tinha um osso largo. Está mais ao meu gosto”, disse ela.

Logo depois, a esposa de Mico Freitas exibiu os seios novos, toda orgulhosa. “Esse colo que não tenho há muito tempo. É uma coisa linda. Estava precisando. O principal objetivo da cirurgia era colocar o meu seio no lugar. Por isso que me submeti ao procedimento. Tá incrível, do jeito que eu esperava”, afirmou Kelly Key.

Comments

comments

Clique para Ler

Destaque

Antes e depois: Graci Lacerda posta imagem de 20 anos atrás

Published

on

By

Para quem ainda não sabe, eu comecei a malhar com 16 anos e apenas com três anos comecei a ver os resultados

Graciele Lacerda é adepta inveterada e confessa da malhação. A jornalista, namorada de Zezé di Camargo, sempre posta fotos nas redes sociais, indo e vindo da academia. Nesta terça-feira (28), ela postou uma foto de quando tinha 16 anos, época em qua começou a malhar. “Para quem ainda não sabe, eu comecei a malhar com 16 anos e apenas com três anos comecei a ver os resultados”´, contou a jornalista.

De tanto gosto que tomou pela academia, a jornalista chegou a ingressar na faculdade de Educação Física e chegou a dar aulas por seis anos. “Até os meus 30 anos eu malhava para comer, meu metabolismo era ótimo, acelerado, e isso me ajudava muito. Mas com 31 anos comecei a sentir o peso da idade, já não conseguia obter resultado malhando e comendo de tudo”, continuou Graci, que procurou a ajuda de uma nutricionista para conseguir reverter o problema.

“Claro que sempre dou uma fugida na dieta porque amo comer e tenho vida social. Não sou neurótica na alimentação, mas sou viciada em academia e isso já me ajuda bastante. Apesar de sempre ter malhado, hoje com 36 anos, consigo manter o meu corpo do jeito que quero, mais sequinha e mais definido”, revelou a jornalista.

Comments

comments

Clique para Ler

Advertisement

Facebook


Mais Acessados