Connect with us

Alimentação e Nutrição

Emagrecer – Reduzir ingestão calórica é a melhor e mais efetiva escolha

Published

on

Especialista americano Eric Ravussin diz ainda que, quanto menos calorias consumirmos diariamente, mais anos de vida estaremos poupando. Veja: A população mundial nunca esteve tão gorda: um a cada dez adultos é obeso. Os dados, divulgados em fevereiro pelo periódico científico The Lancet, mostram que, em 2008, 9,8% dos homens e 13,8% das mulheres sofriam de obesidade. Só no Brasil, 46,6% da população está acima do peso. Para driblar a epidemia, o especialista Eric Ravussin diz que não se deve apostar tanto em exercícios físicos. Para o fisiologista chefe da Divisão de Melhoria da Saúde e Performance do Pennington Biomedical Reasearch Center, nos EUA, o fundamental é reduzir a ingestão calórica – que, inclusive, ajuda a viver mais – e com mais qualidade de vida.

Em passagem pelo Brasil para o 14º Congresso Brasileiro de Obesidade e Síndrome Metabólica, que acontece em São Paulo, o fisiologista falou ao site de VEJA sobre as implicações do consumo calórico na longevidade, a epidemia de obesidade que assola o mundo e sobre a relação entre atividade física e emagrecimento.Confira:

Como a restrição calórica pode aumentar a longevidade? O que sabemos é que quando você restringe o consumo calórico, a temperatura do seu corpo diminui. Pesquisas anteriores já haviam mostrado que pessoas com uma menor temperatura corpórea vivem mais, esse é um dos marcadores da longevidade. Com a redução da ingestão de calorias há ainda uma mudança metabólica, principalmente na qualidade das mitocôndrias dos músculos e do fígado. Estando em melhor saúde, essas mitocôndrias não produzem tantas espécies reativas de oxigênio (radicais livres), um produto oxidante. Essa oxidação é prejudicial ao organismo, ela chega ao DNA, aos lipídeos, às proteínas, desgastando o organismo e acelerando o envelhecimento.

Esse aumento de longevidade é significativo? Vamos supor que, com o exercício físico, você aumente em cinco anos a longevidade. Com a restrição calórica, o aumento seria de sete anos. Mas o significativo mesmo não é o aumento na média da sobrevida, mas na idade máxima atingida pelos 10% do grupo que estão na ponta da cadeia, aqueles que conseguem viver mais. Pense em três grupos: o de controle (que não faz restrição calórica, nem exercício físico), os que praticam atividade física e aqueles que fazem restrição calórica. Nos dois primeiros, a pessoa que consegue viver mais chegaria, por exemplo, aos 90 anos de idade. Entre aqueles que fazem a restrição calórica, essa idade máxima seria de 100 anos.

Quanto se deve restringir? Em animais, o máximo que conseguimos foi uma restrição de 45% do consumo diário. Para a dieta humana, esse máximo seria de 30%.

Por que o senhor diz que exercício físico não ajuda a emagrecer? Quanto tempo você leva para queimar 400 calorias? E quanto demora para ingerir essas calorias? Você sente mais fome depois de um exercício físico? Eu acredito que a atividade física é muito boa para manter o peso, mas não acho que, sozinha, ela seja a melhor saída para emagrecer.

Os exercícios físicos aumentam o metabolismo do corpo. Não é o mecanismo inverso da restrição calórica? Mas atividade física também produz mais espécies reativas de oxigênio [o que prejudica a longevidade]. Ainda assim, o exercício ajuda a pessoa a viver mais. Isso acontece porque, ao mesmo tempo em que produz essas espécies, o organismo monta uma defesa ao estimular enzimas que são antioxidantes. O resultado final acaba sendo positivo ao corpo.

O índice metabólico (velocidade com que o corpo processa substâncias) é genético? Acredito que sim, ele é altamente determinado pela genética.

O índice metabólico é o responsável por algumas pessoas serem magras e outras obesas? Também. O que tem a determinação mais forte da genética é a altura da pessoa. Em seguida, acredita-se que venha a obesidade. Isso pode ser visto em pesquisas com irmãos gêmeos que foram separados por adoção. Apesar de viverem em ambientes distintos, eles continuam se parecendo fisicamente, em relação ao peso, por exemplo. Não temos ainda o conhecimento de um gene específico para a obesidade e para o diabetes que comprove, de fato, a tese. Mas, ainda assim, acredito que existe uma influência muito forte da genética.

Alguém que nasceu para estar acima do peso, estará sempre acima do peso? Existem dois pontos importantes no emagrecimento: ambiente e hábito alimentar. Em grupos indígenas da mesma etnia que vive em lugares distantes, por exemplo, existem os com problemas de diabetes e os saudáveis. Isso porque em um a comida é abundante, enquanto no outro há escassez. É a influência do ambiente. Mas, além disso, se você é um comedor restrito, que pensa sobre o que come, ou uma pessoa que queira se exercitar e se force a isso, você vai permanecer magro.

Qual a melhor dieta? Para perder peso, o que realmente importa são as calorias. Dietas como a Atkins, por exemplo, funcionam porque elas são mais fáceis de fazer. Quando você restringe as calorias consumidas, pode-se passar fome e isso pode ser um problema. O comportamento, o hábito alimentar, é a coisa mais difícil de mudar, mas é o que garante uma perda de peso saudável e permanente.

Existe uma fórmula para controlar a epidemia de obesidade? Acredito que sim: políticas de saúde. Na Holanda e na Dinamarca, as gorduras trans foram banidas do dia para a noite, porque eles sabiam que elas eram prejudiciais à saúde. Nos Estados Unidos isso é algo difícil de fazer. Grandes indústrias alimentícias, como a Coca-Cola, por exemplo, fazem lobbies constantes e prejudicam o processo. Mas, felizmente, alguns passos já estão sendo tomados. Em Nova York, as calorias precisam agora vir no cardápio ao lado do prato. Se isso vai mudar algo, não sei. Mas acredito que a saída para contornar a obesidade está na política pública e na educação.

Fonte:
veja.abril.com.br
corpoemfoco.com.br

Comments

comments

Alimentação e Nutrição

Afinal, beber água morna com limão em jejum faz bem para a saúde?

Published

on

By

Especialista destaca quais são os benefícios de incluir o limão na alimentação diariamente

Épossível adotar uma alimentação nutritiva e balanceada sem gastar fortunas no supermercado toda semana. Entre os alimentos mais ricos em nutrientes e disponível em abundância está o limão, que possui um poderoso conjunto de benefícios para a saúde.

Rico em vitamina C e antioxidantes, o limão ajuda na perda de peso, aumento da imunidade, ajuda na absorção de ferro, atua na prevenção de cálculos renais, melhora a saúde do coração e até mesmo pode ser um importante aliado no combate ao desenvolvimento de câncer.

“O limão é uma das frutas mais ricas em vitaminas e minerais, além disso, tem potentes antioxidantes que favorecem o bom funcionamento do organismo. Outro ponto muito importante é que é uma fruta acessível e fácil de encontrar, portanto, é bastante fácil inclui-la na alimentação”, explica Dr Rocha, médico pesquisador na área de nutrição e Presidente do Instituto Nacional de Estudos da Obesidade e Doenças Crônicas (INEODOC), autor do livro “Diabetes Controlada: o programa para controlar a diabetes e voltar a viver bem”.

Para o médico, entre as melhores maneiras de consumo está a ingestão de água com limão em jejum, diariamente. Segundo ele, essa maneira de consumo potencializa a absorção de vitamina C e demais compostos da fruta pelo organismo. Outra maneira de colher os benefícios da fruta, segundo Rocha, é utilizá-la como tempero em saladas, ou até mesmo em acompanhamentos de carnes, uma vez que sua presença potencializa a absorção de ferro pelo organismo.

Confira aqui os benefícios mais incríveis que o consumo diário de limão pode trazer para a sua saúde:

  1. Colabora com a perda de peso: O limão realmente pode ajudar no emagrecimento. Rica em minerais e antioxidantes, a fruta possui em sua composição os chamados polifenóis, um tipo de substância que é capaz de diminuir a resistência à insulina de pessoas eutroficas, ou que estejam em sobrepeso, obesidade ou que sejam portadores de diabetes. Essa diminuição de resistência à insulina, faz com que o hormônio seja menos liberado na corrente sanguínea, o que faz com que o organismo use mais gordura como fonte energética, o que consequentemente pode colaborar com o emagrecimento. Além disso, a fruta é rica em fibra e pectina, o que proporciona saciedade e reduz a vontade ingerir qualquer outro tipo de alimento. Porém aqui vai um alerta do Dr Rocha, uma dieta a base unicamente de limão pode ser perigosa. O consumo excessivo pode causar uma série de complicações e até mesmo ser tóxico para o organismo.

2. Aumento da Imunidade: Os limões são uma excelente fonte de vitamina C. Consumir um limão por dia pode eliminar quase um terço das necessidades diárias de vitamina C. Obter quantidade suficiente de vitamina C através da alimentação é importante para muitos aspectos da saúde, entre eles a imunidade. Além de rico da vitamina C, o limão contém altas doses de potássio que estimula células cerebrais e nervosas. O ácido ascórbico presente no interior do fruto ainda possui efeitos anti-inflamatórios benéfico para todo o organismo, alie isso a potencialização da absorção de ferro e temos como resultado um fortalecimento total do sistema imunológico, por isso é comum, quem ingere limão ter poucos episódios de gripes, resfriados e demais doenças.

3. Melhora absorção de ferro: Casos de anemia por deficiência de ferro é bastante comum e ocorre geralmente pela ingestão insuficiente de ferro através da alimentação. A vitamina C e o ácido cítrico presente no fruto potencializa a absorção de ferro de alimentos ingeridos posteriormente à sua ingestão, sendo de suma importância na prevenção e tratamento da anemia ferropriva.

4. É bom para a saúde do coração: As complicações cardíacas são um problema de saúde de ordem mundial. Estudos recentes mostram que comer frutas como o limão e hortaliças pode ajudar a reduzir os fatores de risco de doença cardíaca. Os compostos presentes na fruta, agem diretamente nos neurotransmissores funcionando como antidepressivo natural, o que reduz a ansiedade e melhora o humor.

5. Reduz Risco de Desenvolvimento de Câncer: Assim como as demais frutas cítricas, o limão contém altos níveis de flavonas, que são compostos antioxidantes. Esses compostos, agem exatamente como protetores que dificultam a errônea multiplicação de células o que diminui drasticamente as chances de desenvolvimento de alguns tipos de cânceres.

6. Ajuda na Digestão: O sumo presente no limão auxilia o organismo a eliminar toxinas e sua composição é semelhante à da saliva e outros fluídos digestivos, tais como enzimas. O fruto estimula o fígado a produzir bile, um ácido essencial para a digestão. Além disso, a vitamina C presente no fruto potencializa a absorção de ferro de alimentos ingeridos posteriormente à sua ingestão, sendo de suma importância na prevenção e tratamento da anemia ferropriva.

Comments

comments

Clique para Ler

Alimentação e Nutrição

Suplemento da gema do ovo promete saciar e emagrecer

Published

on

By

com proteínas e aminoácidos, suplemento ainda ajuda a fixar massa magra e ativar o metabolismo, ao mesmo tempo em que também traz benefícios para a pele

Para quem faz musculação e adicionou o treino HIIT (intervalado de alta intensidade) à rotina, agora já existe mais um nutracêutico que promete dar mais um empurrãozinho para o resultado final. É o In.Cell, um ingrediente preparado a partir da gema do ovo esterilizada e que tem grande eficácia para proporcionar alto poder de saciedade.

De acordo com Mika Yamaguchi, farmacêutica e diretora científica da Biotec Dermocosméticos, o In.Cell foi desenvolvido há alguns anos com o objetivo de repor as carências proteicas da perda de massa muscular (que acarreta na doença conhecida como sarcopenia, decorrente de diversos fatores, principalmente o envelhecimento), mas o suplemento tem grande eficácia como aliado de dietas emagrecedoras.

“Isso acontece por conta da composição do In.Cell, que tem grande aporte proteico e, dessa forma, além da indicação habitual (reparação tissular, ou restauração de tecidos – a nível hepático), pode ser usado para promover saciedade”, destaca a especialista. “Vários estudos já demonstraram que a proteína tem efeito sacietógeno e também ativa o metabolismo de queima”, explica.

In.Cell, segundo Mika, traz alta concentração de aminoácidos bioidênticos (oito aminoácidos essenciais e quatro condicionalmente essenciais), lipídeos funcionais, como ômega-3, ômega-7 e ômega-9, além de um perfil variado de vitaminas e minerais. O ingrediente pode ser tomado em doses antes dos lanches da manhã e da tarde, com o objetivo de contribuir para a saciedade, que é essencial nesses períodos.

A composição é indicada sem restrição e tem melhor efeito quando se faz atividade física. “A proteína ainda ajuda a fixar a massa magra”, diz.

Outros benefícios – O ingrediente ainda é importante por ajudar na formação das proteínas da matriz extracelular, como colágeno e elastina. Dessa forma, além de fornecer nutrição celular intensa (por conta dos aminoácidos essenciais), In.Cell ainda confere hidratação da pele (por fornecer ácidos graxos essenciais) e tem poderoso efeito anti-idade, principalmente por ajudar na síntese de colágeno.

“Por contar com DHA biodisponível, o nutracêutico também melhora a performance física, controlando o estresse oxidativo e inflamação, contribuindo para a recuperação da fibra muscular”, finaliza.

Comments

comments

Clique para Ler

Alimentação e Nutrição

Conheça a dieta japonesa que promete secar 6 kg em 1 semana

Published

on

By

Ao contrário do que você possa estar imaginando, o cardápio não está baseado em pratos típicos da cultura japonesa

Adieta japonesa é conhecida por ser extremamente restritiva e ter um baixo consumo de calorias. O cardápio não está baseado em pratos típicos da cultura japonesa, de forma que as suas refeições contam com frutas, legumes e verduras, o que nutre seu corpo e pode ser consumido sem maior preocupação.

É difícil manter a dieta, pois ela apenas permite que você faça três refeições diárias e em pouca quantidade.

O consumo de chás e café é totalmente liberado na dieta japonesa, pois essas bebidas podem intensificar a redução de medidas e até induzir à eliminação de toxinas.

As bebidas proporcionam um melhor funcionamento de seu metabolismo, e com ele sempre ativo, todos os sistemas de seu corpo trabalharão com mais eficiência para conquistar o corpo que deseja.

A dieta japonesa pode oferecer resultados de maneira rápida e o emagrecimento requer uma reeducação alimentar e um novo estilo de vida que deve ser adotado por você. Porém, é preciso ressaltar que nenhuma perda de peso drástica deve ser feita sem um acompanhamento de um nutricionista.

Cardápio da Dieta Japonesa

Segunda-feira

Café da manhã: Café ou chá com adoçante;

Almoço: Dois ovos cozidos com sal e verduras;

Jantar: Um bife grande e salada de pepino e alface.

Terça-feira

Café da manhã: Café ou chá com adoçante e um biscoito água e sal;

Almoço: Verduras e frutas e um bife grande;

Jantar: Apenas presunto à vontade.

Quarta-feira

Café da manhã: Café ou chá com adoçante e um biscoito água e sal;

Almoço: Dois ovos cozidos, salada e tomate à vontade;

Jantar: Salada de repolho, cenoura e chuchu à vontade.

Quinta-feira

Café da manhã: Café ou chá com adoçante e um biscoito água e sal;

Almoço: Um ovo cozido, cenoura crua ou cozida à vontade e uma fatia de queijo muçarela;

Jantar: Salada de fruta à vontade e um iogurte natural.

Sexta-feira

Café da manhã: Café ou chá com biscoito água e sal;

Almoço: Tomate à vontade e filé de peixe frito;

Jantar: Bife e salada de frutas à vontade.

Sábado

Café da manhã: Café ou chá com biscoito água e sal;

Almoço: Frango assado a vontade;

Jantar: Dois ovos cozidos com sal.

Domingo

Café da manha: Café ou chá com biscoito água e sal;

Almoço: Um bife grande e frutas à vontade;

Jantar: Comer o que quiser dentro desse regime.

Comments

comments

Clique para Ler

Advertisement

Facebook




Mais Acessados