Connect with us

Sem categoria

Fernanda D’avila aposta no Muay Thay para queimar calorias e manter a mente zen

Published

on

Foto: Reprodução / MF Press Global

O Muay Thai, também conhecido como Boxe Tailandês, é uma atividade muito completa pois movimenta várias partes do corpo e grupos musculares, e tem sido cada vez mais procurada por pessoas que querem melhorar o condicionamento físico, queimar calorias e até mesmo mandar o estresse embora durante os treinos com socos, chutes, cotoveladas e joelhadas que são realizadas em série.

Recentemente, a modelo e influenciadora digital Fernanda D’avila resolveu adotar o Muay Thai na sua rotina de treinos e revela as vantagens: “gostei muito porque trabalha bastante a parte aeróbica, coordenação motora, além de melhorar o meu desempenho físico. É uma aula que eu comecei adotar para o meu dia dia. Super indico também para quem quer tirar o  estresse do corpo (risos). Você acaba descarregando toda sua energia e naquele momento fica mais leve, sabe?”, comenta.

Muitas mulheres estão praticando a modalidade,  que deixou para trás o estigma de ser uma atividade somente para homens: “O dispêndio calórico numa aula de 60 minutos é muito alto, podendo chegar a 750 calorias em média. Por esse motivo esta modalidade de luta despertou tanto interesse no público feminino. O Muay Thai além disso ainda tonifica os músculos e modela o corpo, além de te dar noções de defesa pessoal”.

Comments

comments

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sem categoria

Esposa de alexandre frota chama atenção por bumbum gigante e detalhe não deixa passar

Published

on

By






Ela estava fazendo um ensaio para uma marca de suplementos

A esposa do ator e diretor Alexandre Frota, Fabi Frota, é dona de curvas de impressionar a qualquer um e, em postagem em suas redes sociais,  a morena caprichou no vídeo para deixar os fãs hipnotizados.

Fabi estava fazendo um ensaio fotográfico para uma marca de suplementos e, no vídeo, fez com que o seu bumbum avantajado chamasse a atenção mais do que qualquer outra coisa. Confira o ‘bumbum na nuca’ da musa!




Comments

comments

Clique para Ler

Sem categoria

Dieta flexível promete trincar a barriga sem abrir mão das guloseimas

Published

on

By






Popular nos EUA, a dieta começa a trazer para o Brasil a ideia de que não existe comida boa ou ruim: é tudo uma questão de cálculo

Como chapar a barriga comendo sorvete e ovo de Páscoa todos os dias? A “dieta flexível”, a mais nova moda das redes sociais, especialmente do Instagram, promete responder essa pergunta de um milhão de dólares.

Basta uma busca pela hashtag #flexibledieting (dieta flexível, em português) na rede para uma horda de sarados segurando potes de Nutella e vasilhas recheadas de cereal açucarado pularem na sua tela.

Parece bom demais para ser verdade. “E é”, resume a advogada Valeska Bruzzi, carioca abrigada em São Paulo e uma das maiores “garotas propaganda” do tal método na rede. Além de consumidora assídua de queijo quente (aquele ultraprocessado) e pão de mel, Valeska também exibe a barriga trincada dos sonhos de muita gente que passa os dias a ovo e alface.

Ao contrário de priorizar tudo o que é zero e light, como muitas dietas tradicionais preconizam, a tal da dieta flexível, muito mais popular nos Estados Unidos do que aqui, se baseia na contagem dos macronutrientes – proteína, carboidrato e gordura – necessários para se alcançar objetivos.

Dentro dessa lógica, nenhum alimento é proibido ou “engorda”, desde que você não ultrapasse suas quantidades máximas. Portanto, se quiser economizar na batata doce durante o dia para se acabar em uma barra de chocolates à noite, a escolha é sua.

No caso de Valeska, por exemplo, a dieta flexível foi a corda que a resgatou de um transtorno alimentar impulsionado por hábitos restritivos, que excluíam completamente do cardápio alimentos como carboidrato, óleos vegetais e até grãos.

“Isso restringia muito minha vida social. Até salada era problema porque os temperos precisavam ser todos naturais. Imagina comer em um restaurante self-service. Era uma missão impossível. Só andava com marmita”, conta a advogada.

Ela conta ainda que, embora o corpo estivesse mais do que ótimo, a saúde não se refletia na cabeça. Com tantos “não pode”, Valeska desenvolveu compulsão alimentar, problema que a levou a sair da cama de madrugada para ir buscar chocolate na rua – ela fala disso abertamente no Instagram.

Tinha pânico de carboidrato. Não comia um prato de arroz e feijão há anos, nem sabia o que era isso. A dieta flexível me ajudou a entender que comida é comida, não existem comidas boas e ruins.

Valeska Bruzzi, 28 anos, advogada

Há cinco meses com o acompanhamento de um coach especializado no método, ela diz que conseguiu “secar” ainda mais desde que abandonou a fobia por arroz e feijão. Chegou até a publicar uma foto no Instagram comemorando a volta da banana na sua fruteira, mostrando a barriga e tudo. “Falta ovo, mas não falta banana na minha casa”, escreveu.

O “antes e depois” de Valeska Bruzzi: sem carboidratos e com pão de mel de sobremesa

Alto lá
O coach que acompanha Valeska e outros atletas comilões do Instagram é Sérgio Alcântara, brasileiro dono da KT Fitness, baseada nos EUA, onde a tal da dieta flexível, ou “IIFYM”, como é chamada nas redes (“if it fits your macros” – “se cabem nos seus macronutrientes”, em português) é popular há mais tempo. “Não coma menos, coma melhor. Aqui, não acreditamos que você deva passar fome para atingir seu peso e objetivos fitness”, preconiza o site.

Mas, segundo Sérgio, a coisa do ovo de Páscoa liberado não é bem assim. As guloseimas geralmente entram na menor parte da dieta: entre 10% e 25% do total de calorias diárias.

Se uma pessoa consome 1,6 mil calorias, por exemplo, poderia deixar entre 160 e 400 para elas sem perder os resultados. “Está longe de ser um método liberal”, explica. “Fazer a dieta flexível sem conhecimento ou ajuda profissional pode atiçar ainda mais compulsões”, acredita.

 

O discurso é endossado pela nutricionista Mariana Póvoas, outra brasileira residente nos EUA. Tem “gordice” no cardápio sim, mas não é essa farra toda que as redes mostram.

“Liberal não é a palavra. O nome já diz: ‘flexível’”, reforça. “Logicamente, nossa prioridade deve ser sempre a saúde geral e isso só conseguiremos se nossa dieta for baseada em alimentos saudáveis”, esclarece.

De acordo com Póvoas, pelo menos 85-90% da alimentação deve ser o mais natural possível. “De qualquer forma, não faria sentido alguém fazer a dieta flexível e postar só frango, peixe, batata doce e salada porque não teria graça, é o básico!”, comenta.

Para Mariana, nutricionistas e profissionais que criticam a metodologia, na verdade, não a conhecem com profundidade. “Alimentos ‘sujos’ não devem ser a base da alimentação por serem pobres em micronutrientes e ricos em macronutrientes de má qualidade como carboidratos simples e gordura trans. Mas, se você tem uma alimentação saudável baseada em bons carboidratos e proteínas de alta qualidade, incluir esse tipo de comida esporadicamente não fará mal algum”, conclui.

No Brasil, a moda não pegou ainda. Os profissionais mais tradicionais olham com cautela para o tal do protocolo, aflitos de que a ideia de que “tudo bem” comer porcaria todos os dias prejudique os seguidores. “Não existe resultado sem saúde, sem melhora nutricional”, afirma o nutricionista Clayton Camargos.

“Não adianta diminuir a gordura corporal se você ficou hipertenso, se aumentou colesterol. A dieta não tem que ser restritiva e monótona. As guloseimas podem fazer parte da rotina desde que bem calculadas. Até porque ninguém faz dieta a vida inteira com nutricionista ou nutrólogo. O importante é que se aprenda nesse período o ‘ato saudável’. E esse método não ensina isso”, acredita.



Comments

comments

Clique para Ler

Sem categoria

Zilu Camargo ostenta boa forma em foto de biquíni e ganha elogios: ‘Que corpão’

Published

on

By






‘Renovando minhas energias’, legendou a apresentadora em clique publicado no Instagram

Aos 59 anos, Zilu Camargo mostrou que está com tudo em cima. Em seu perfil do Instagram, a noiva de Marco Antônio Telles, empresário que afastou os rumores de separação com declaração a socialite e foto exibindo a aliança, compartilhou um clique de biquíni durante um banho de piscina e deixou o corpo em forma em evidência, com barriga sequinha à mostra, neste domingo (03). “Passei o dia renovando minhas energias em contato com o sol e admirando essa linda paisagem!”, legendou a mãe de Wanessa.

SOCIALITE GANHA ELOGIOS NA WEB: ‘CORPINHO DE MOCINHA’

Com mais de 66 mil curtidas na imagem, a apresentadora conquistou inúmeros elogios de seus admiradores, que exaltaram sua beleza e a forma em dia. “Corpinho de mocinha”, “Você tem um corpo muito lindo tem mostrar mais vezes para inspirar outras mulheres”, “Usar um biquíni desses é para quem pode, e você pode muito. Que corpão!”, “Está linda! Quanto mais o tempo passa mais bonita fica!”, “Mulher de muita classe! Não precisa ficar se mostrando toda hora, mas quando resolve mostrar… Jesus amado”, “Isso é que se chama dar a volta. Seja feliz”, foram alguns dos elogios dos fãs deixados em seu perfil.

ZILU DISPENSA DIETA E ENTREGA TENTAÇÃO: ‘ARROZ. NÃO CONSIGO VIVER SEM’

Esbanjando o corpão nas redes sociais, Zilu, que terá participação reduzida do musical sobre a vida do ex-marido, Zezé Di Camargo, já admitiu não ter disciplina com a malhação. “Não sou de fazer muito exercício. Sou muito indisciplinada e não curto academia. Prefiro o exercício de ser feliz e estar em paz com você mesmo”, disse ao Purepeople. A apresentadora também conta que dispensa dietas, mas que é adepta da alimentação balanceada. “Verduras, frutas, grãos e muita água”, listou ela, entregando sua maior tentação: “Arroz. Não consigo viver vem”. Segura com sua aparência física ela garante: “Gosto de ser magra”.

(Por Rahabe Barros)



Comments

comments

Clique para Ler
Advertisement

Facebook




Mais Acessados