Connect with us

Destaque

Glucosamina E Condroitina – Articulações saudaveis são essenciais para uma vida ativa

Published

on

Articulações saudaveis são essenciais para uma vida activa. Infelizmente, os problemas articulares afectam uma grande parte da população. O organismo tem mais de 140 articulações e quando se pratica desporto ou fitness ou se deseja manter os muscolos e articulações em bom estado numa fase mais avançada da vida, merecem a maior atenção possivel.
Investigações demonstram que certos nutrientes têm um importante papel para manter as articulações saudaveis e flexiveis.

Conselhos para manter as articulações saudáveis:

  • Alimentação equilibrada com abundante frutas e vegetais, fontes de antioxidantes e oleos de peixe, para ajudar a proteger as articulações.
  • Postura correcta enquanto se caminha é fundamental para a saude a longo prazo da coluna.
  • Postura correcta enquanto se está sentado a trabalhar.
  • Manter o peso do corpo dentro de limites saudaveis, evitando assim pressão adicional nas articulações.
  • Realizar exercicio fisico de baixo impacto como natação, caminhada, ciclismo, evitando pressão adicional nas articulações.
  • Alongamentos suaves ajudam a prevenir cãimbras musculares, o comum “esperguiçar” tambem é muito bom.

Condroitina

Estimula a produção de proteinas que mantem a elastecidade da cartilagem e actua sinergicamente com a glucosamina, ajudando a manter as articulações saudaveis.
O sulfato de condroitina é um dos principais componentes estruturais da cartilagem e provê grande parte de sua resistência e compressão. Juntamente com a glucosamina, sulfato de condroitina tornou-se bastante usado como suplemento alimentar para tratamento de osteoartrite.

A dose oral de sulfato de condroitina utilizada em estudos clínicos com humanos é de 800-1200 mg por dia. A maior parte do sulfato de condroitina é obtida de extratos de tecidos cartilaginosos de vacas e porcos, mas outras fontes como peixes e pássaros também são usadas. Uma vez que o sulfato de condroitina não é uma substância uniforme, e está naturalmente presente em uma ampla variedade de formas, a composição precisa de cada suplemento alimentar difere. Estudos clínicos não identificaram qualquer efeito colateral significativo de superdoses de sulfato de condroitina.

Glucosamina

É um amino-sacarído, existente no organismo, reconhecido pelos seus beneficios para as articulações.
A glucosamina é necessaria para a renovação do tecido conjuntivo, incluindo cartilagens e ligamentos.
A glucosamina, também conhecida como glicosamina, é comumente usada como tratamento oral para a osteoartrite, embora sua aceitação como terapia médica varie. A glucosamina auxiliaria no tratamento da artrite ao ajudar a reconstruir a cartilagem. O seu uso parece ser seguro, porém as evidências quanto a sua eficiência ainda não estão claras, principalmente devido a conflitos de interesses.

Geralmente associados em combinações de 1500mg de Glucosamina complexa com 200mg de Sulfato de Condroitina, o porção recomendada pelos pesquisadores. A Glucosamina e a Condroitina, ajudam reconstruir a cartilagem e manter a integridade estrutural das articulações e do tecido conexivo. A Glucosamina é um bloco construção para o líquido das articulações, cartilagem, tendões, ligamentos, membranas e vasos sanguíneos. Os sulfatos de Condroitina protegem a integridade estrutural das articulações e das veias.

Remédios para as articulações

Suplementos de Glucosamina e Condroitina parecem facilitar sintomas de artrite, e possivelmente lutar contra a própria doença.

Tratamentos convencionais para a osteodistrofia, o tipo mais comum de artrite, deixam muito a desejar. O uso crônico de drogas orais (vendidas sem receita médica e com receita médica) que aliviam a dor e a inflamação, podem ter efeitos colaterais sérios (dúvidas sobre anti-inflamatório). Quando as pílulas não funcionam, as opções principais que a medicina oferece são as injeções nas articulações que fornecem somente o alívio provisório, ou cirurgia.

O defeitos da medicina convencional criou solo fértil para o crescimento de outros remédios/meios para a artrite, particularmente Glucosamina e Condroitina e sua eficácia está actualmente sendo apoiada por uma quantidade substancial de pesquisas. Primeiramente popularizada pelo livro mais vendido em 1997 , “A Cura para Artrites,” do autor Jason Theodosakis, M.D., estes suplementos juntos arrecadaram uma venda conjunta de $640 milhões de dolares em 2000, de acordo com o Jornal de Negócios de Nutrição (Nutrition Business Journal), que vigia a indústria dos suplementos.

Glucosamina é um bloco de construção da cartilagem que amortece as articulações, enquanto a Condroitina é um componente da cartilagem; ambos são fabricados pelo corpo. Os estudos mostraram que os suplementos da Glucosamina (derivados das conchas e do marisco) e os suplementos da condroitina (derivados geralmente da cartilagem da vaca) podem cada um aliviar a dor e a rigidez da artrite sem os efeitos colaterais de analgésicos convencionais. Enquanto os suplementos trabalham mais lentamente do que medicamentos padrões, eles no entanto produzem um maior e mais longo alívio. Mais importante, algumas pesquisas sugerem que a Glucosamina pode retardar a progressão da doença subjacente. A melhor evidência desse possível benefício vem de uma experiência clínica Belga publicada no ano passado no Lancet, um jornal médico Britânico respeitado. Encontrou que a Glucosamina pode reduzir a incidência da progressão séria em aproximadamente 50%. Esta descoberta convenceu a Fundação de Artrites(a principal de informações gratuitas e grupo de advocacia para pessoas com artrite), de enviar uma indicação que chama o suplemento de “um tratamento apropriado” para a osteodistrofia.

Articulações Doloridas

A osteodistrofia pode acontecer em qualquer junção, mas é o mais comum e debilitoso no quadril e nos joelhos. Numa junta saudável, uma almofada grossa de cartilagem protege cada extremidade dos ossos. Mas ferimento, desgaste ou rasgo, particularmente em pessoas que tem suas articulações desalinhadas ou que são obesas, fora da forma, ou geneticamente predispostos, a lata eventualmente tornará áspera e corroirá a cartilagem, causando os sintomas característicos da osteodistrofia: dor, rigidez e em muitos casos, inflamações.

Milhões de pessoas ao redor do mundo sofrem com osteodistrofia, incluindo 30% das mulheres e 17% dos homens acima da idade de 60. “Mas a osteodistrofia não é um resultado inevitável do envelhecimento” diz John Klippel, M.D., director médico da Fundação do Artrite. “Nem ter a doença, necessariamente destina os pacientes a sofrer à dor e a imobilidade”. A osteodistrofia tende a ser progressiva e pode incapacitar, particularmente se se perder muita cartilagem que os ossos começam juntamente a moer. A maioria das articulações artríticas remanescerão estáveis por muitos anos ou irão piorar muito gradualmente. E os sintomas podem melhorar ou mesmo desaparecer por períodos de tempo longos.

As medidas (sem ser de drogas) podem ajudar a retardar a doença em indivíduos suscetíveis uma vez que ela se desenvolva, a reduzir a dependência no medicamento e a retardar possivelmente sua progressão. A perda de peso extra alivia a tensão nas articulações com carga de peso. Enquanto os doutores advertiam pacientes do artrites a não aplicar uma pressão sobre articulações afetadas, as experimentações clínicas mostraram claramente que um regime corretamente projetado de exercícios incluindo a aeróbica suave (baixo-impacto), fortalece as rotulas, e esticar pode reduzir a dor e aumentar a mobilidade. Assim como estabilizando aparelhos tais como cintas e cunhas de palmilhas.

Aproximações sobre o comportamento cógnito para controlar a tensão, e métodos de relaxamento tais como a imaginação guiada, hipnotização, meditação, podem também aliviar a dor de artrites, num painel de NIH concluído. A acupuntura quando praticada por pessoas serias ajuda tambem algumas vezes.

Mas nivele com medidas que não são drogas, a maioria das pessoas com osteodistrofia necessitam tomar pílulas: medicamentos convencionais, suplementos com Glucosamina e Condroitina, ou ambos.

Alívio Suplementar

O corpo usa Glucosamina e Condroitina para construir ou manter a cartilagem. Assim há uma base teórica para explicar como os suplementos puderão lutar com a osteodistrofia (mas provavelmente não com a artrite reumatóide, uma doença mais severa e em que os danos da cartilagem fazem um papel menor). Os estudos de laboratório sugerem que a Glucosamina, um aminoácido, pode estimular a produção de proteínas do crescimento da cartilagem. A outra pesquisa sugere que a Condroitina, um carboidrato que faz parte da cartilagem, pode inibir a produção de enzimas que destroem a cartilagem e lutar contra a inflamação também.

Os veterinários têm usado por muito tempo ambos os suplementos para tratar a osteodistrofia nos animais, e alguns estudos bem planejados apóiam essa aproximação. Nos seres humanos, a Glucosamina e a Condroitina foram estudados e usados na Europa por muitos anos, onde em alguns países estão disponíveis somente por prescrição. Mais recentemente, os principais pesquisadores dos ESTADOS UNIDOS começaram a prestar mais atenção para aqueles suplementos. Em março 2000, por exemplo, no jornal da Associação Médica Americana foi publicado uma revisão de 15 experimentações clínicas da Glucosamina e da Condroitina, na maior parte da Europa. No geral, os pesquisadores disseram, “Parece obvio que estes compostos tem alguma eficácia no tratamento dos sintomas de osteodistrofia.”

O melhor e mais longo estudo de um ou outro suplemento por enquanto, é a a experiência Belga da Glucosamina publicada o ano passado no Lancet. A experiência clínica que durou três anos, envolvendo 212 pessoas com osteodistrofia, descobriu que os sintomas melhoraram 20 a 25% no grupo da Glucosamina, enquanto piorou ligeiramente no grupo do placebo. Mas a descoberta mais impressionante foi revelado no raios X do joelho. O estreitamento do espaço da junta no raio X indica a perda de cartilagem; é o indicador chave da progressão da osteodistrofia. Sério estreitamento ocorrido somente na metade dos pacientes que tomam Glucosamina como naqueles que recebem o placebo.

Quanto para a Condroitina, uma análise recente dos resultados ajuntados de sete experimentações fortuitas controladas indicaram que o suplemento pode reduzir sintomas da osteodistrofia e melhorar a função por uma média de uns 50%.

Vários estudos publicados compadecendo a Glucosamina ou a Condroitina contra vários medicamentos descobriram que a droga funcionou mais rápida que os suplementos. Mas descobriram também que diversos meses após o término do tratamento, o efeito analgésico dos suplementos remanesceu mais forte.

Comments

comments

3 Comments

3 Comments

  1. Lester

    31 de agosto de 2014 at 15:29

    ótima matéria ! Sou corredor há mais de 20 anos, e de uns 6 anos pra cá resolvi correr maratonas. Meu treinador tinha parado de correr por conta de desgaste nas articulações dos joelhos, dizia ele que doía muito. Seu médico mandou parar de correr imediatamente e tentar tomar glucosamina.

    Um ano depois ele já estava correndo maratonas novamente…tomando direitinho, fazendo exercicios de fortalecimento…Mas nem tudo sao flores…ele começou tomar umas nacionais e outras importadas, mas só teve efeito qndo ele experimentou uma de marca “puritan´s pride”, americana, recomendada por outro corredor amigo dele dos EUA.

    Uns anos depois…cá estou eu lendo sobre a glucosamina pq eu comecei a precisar disso, pra mim e pra meus pais.Já tem uns 4 meses que estou tomando, e no meu caso , já senti uma boa evolução no meu quadro, redução de dores nas articulações ao correr, e meus pais também (mas no caso deles, já idosos, nao foi o caso de corrida, mas articulacoes das mãos).

    Pelos preços exagerados no brasil, trouxe uma comigo da ultima viagem, e há uns 2 meses descobri, por indicação, um cara que vende dessa mesma glucosamina de triplo efeito (com condroitina, msm e um fitoterapico extra) da puritan´s, enviou super rápido pra gente e o preço foi quase 40% menor que outras vendidas aqui ! Eu comprei ligando pra ele, mas vou colocar o site que acompanhou o cartão: pra quem tiver interesse.

    • Arthur

      27 de outubro de 2014 at 19:43

      Lester, onde compro essa glucosamina? Sei que existem algumas sem muito resultado.

    • osvi

      23 de fevereiro de 2015 at 09:51

      Bom dia !

      Você poderia me passar o site aonde poderia comprar esse medicamento >

      Obrigado Osvi

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Alimentação e Nutrição

Vai encarar? A nova tendência fit é ovo cru no café

Published

on

By

Especialistas não recomendam a prática

Para os amantes do mundo fitness, pode ser um hábito comer ovos crus batidos e beber café antes do treino, mas será que já pensaram em combinar os dois? Esta parece ser a nova técnica do fitness, adotada por maratonistas e por quem quer juntar a potência dos dois ingredientes numa só bebida para ter mais energia para treinar.

Na verdade a técnica é bastante antiga, pois há séculos húngaros, escandinavos e vietnamitas juntam ovo cru ao café para obter uma bebida potente e cremosa, segundo a revista Runner’s World.

Os estudos já comprovaram que beber café antes do treino pode contribuir para melhorar o desempenho, devido ao efeito estimulante da cafeína. Quanto aos ovos, a proteína e a gordura ajudam os músculos a se recuperar.

Portanto, apesar de várias pessoas do mundo fitness estarem aderindo à tendência de aliar ovo cru e café, esta pode não ser a forma mais benéfica de consumir estes ingredientes. Isto porque o café deve ser consumido antes do treino, para melhorar a performance, e os ovos devem ser consumidos depois, para ajudar os músculos a se recuperar do treino.

Comments

comments

Clique para Ler

Alimentação e Nutrição

Afinal, beber água morna com limão em jejum faz bem para a saúde?

Published

on

By

Especialista destaca quais são os benefícios de incluir o limão na alimentação diariamente

Épossível adotar uma alimentação nutritiva e balanceada sem gastar fortunas no supermercado toda semana. Entre os alimentos mais ricos em nutrientes e disponível em abundância está o limão, que possui um poderoso conjunto de benefícios para a saúde.

Rico em vitamina C e antioxidantes, o limão ajuda na perda de peso, aumento da imunidade, ajuda na absorção de ferro, atua na prevenção de cálculos renais, melhora a saúde do coração e até mesmo pode ser um importante aliado no combate ao desenvolvimento de câncer.

“O limão é uma das frutas mais ricas em vitaminas e minerais, além disso, tem potentes antioxidantes que favorecem o bom funcionamento do organismo. Outro ponto muito importante é que é uma fruta acessível e fácil de encontrar, portanto, é bastante fácil inclui-la na alimentação”, explica Dr Rocha, médico pesquisador na área de nutrição e Presidente do Instituto Nacional de Estudos da Obesidade e Doenças Crônicas (INEODOC), autor do livro “Diabetes Controlada: o programa para controlar a diabetes e voltar a viver bem”.

Para o médico, entre as melhores maneiras de consumo está a ingestão de água com limão em jejum, diariamente. Segundo ele, essa maneira de consumo potencializa a absorção de vitamina C e demais compostos da fruta pelo organismo. Outra maneira de colher os benefícios da fruta, segundo Rocha, é utilizá-la como tempero em saladas, ou até mesmo em acompanhamentos de carnes, uma vez que sua presença potencializa a absorção de ferro pelo organismo.

Confira aqui os benefícios mais incríveis que o consumo diário de limão pode trazer para a sua saúde:

  1. Colabora com a perda de peso: O limão realmente pode ajudar no emagrecimento. Rica em minerais e antioxidantes, a fruta possui em sua composição os chamados polifenóis, um tipo de substância que é capaz de diminuir a resistência à insulina de pessoas eutroficas, ou que estejam em sobrepeso, obesidade ou que sejam portadores de diabetes. Essa diminuição de resistência à insulina, faz com que o hormônio seja menos liberado na corrente sanguínea, o que faz com que o organismo use mais gordura como fonte energética, o que consequentemente pode colaborar com o emagrecimento. Além disso, a fruta é rica em fibra e pectina, o que proporciona saciedade e reduz a vontade ingerir qualquer outro tipo de alimento. Porém aqui vai um alerta do Dr Rocha, uma dieta a base unicamente de limão pode ser perigosa. O consumo excessivo pode causar uma série de complicações e até mesmo ser tóxico para o organismo.

2. Aumento da Imunidade: Os limões são uma excelente fonte de vitamina C. Consumir um limão por dia pode eliminar quase um terço das necessidades diárias de vitamina C. Obter quantidade suficiente de vitamina C através da alimentação é importante para muitos aspectos da saúde, entre eles a imunidade. Além de rico da vitamina C, o limão contém altas doses de potássio que estimula células cerebrais e nervosas. O ácido ascórbico presente no interior do fruto ainda possui efeitos anti-inflamatórios benéfico para todo o organismo, alie isso a potencialização da absorção de ferro e temos como resultado um fortalecimento total do sistema imunológico, por isso é comum, quem ingere limão ter poucos episódios de gripes, resfriados e demais doenças.

3. Melhora absorção de ferro: Casos de anemia por deficiência de ferro é bastante comum e ocorre geralmente pela ingestão insuficiente de ferro através da alimentação. A vitamina C e o ácido cítrico presente no fruto potencializa a absorção de ferro de alimentos ingeridos posteriormente à sua ingestão, sendo de suma importância na prevenção e tratamento da anemia ferropriva.

4. É bom para a saúde do coração: As complicações cardíacas são um problema de saúde de ordem mundial. Estudos recentes mostram que comer frutas como o limão e hortaliças pode ajudar a reduzir os fatores de risco de doença cardíaca. Os compostos presentes na fruta, agem diretamente nos neurotransmissores funcionando como antidepressivo natural, o que reduz a ansiedade e melhora o humor.

5. Reduz Risco de Desenvolvimento de Câncer: Assim como as demais frutas cítricas, o limão contém altos níveis de flavonas, que são compostos antioxidantes. Esses compostos, agem exatamente como protetores que dificultam a errônea multiplicação de células o que diminui drasticamente as chances de desenvolvimento de alguns tipos de cânceres.

6. Ajuda na Digestão: O sumo presente no limão auxilia o organismo a eliminar toxinas e sua composição é semelhante à da saliva e outros fluídos digestivos, tais como enzimas. O fruto estimula o fígado a produzir bile, um ácido essencial para a digestão. Além disso, a vitamina C presente no fruto potencializa a absorção de ferro de alimentos ingeridos posteriormente à sua ingestão, sendo de suma importância na prevenção e tratamento da anemia ferropriva.

Comments

comments

Clique para Ler

Destaque

Treinar em jejum: sim ou não?

Published

on

By

A resposta é ‘não’: “As consequências não são fatais, mas esta é uma situação que enfraquece o sistema imunológico devido à falta de nutrientes”

Nos últimos anos, a prática de treinar em jejum tem se popularizado entre aqueles que fazem exercício. Muitos vêem nesta abstinência de alimento uma possibilidade de queimar gordura mais facilmente, já que os níveis de glicogênio, ou seja, os carboidratos armazenados nos músculos e no fígado, estão mais baixos, o que pode ajudar a queimar a gordura, à medida que o corpo a utiliza como fonte de energia. Contudo, não há uma base científica para esta conclusão.

Segundo especialistas da American Academy of Sports Dietitians & Nutritionists, treinar em jejum pode ser prejudicial para a saúde. Sendo recomendado apenas para casos muito específicos como para atletas de alta competição.

Não havendo gorduras presentes para alimentar as necessidades do corpo, o organismo vai acabar se alimentando dos próprios músculos, levando o atleta a experienciar quebras de tensão, resultando ainda no enfraquecimento do sistema imunológico.

De acordo com as informações que se podem ler no site da organização norte-americana, “não há garantias que o corpo use a gordura como combustível. O organismo vai simplesmente entrar em modo de sobrevivência e tentar preservar ao máximo essa gordura, ou seja, a longo prazo poderá ter o efeito inverso e dificultar a perda de peso”.

“As consequências não são fatais, mas esta é uma situação que enfraquece o sistema imunológico devido à falta de nutrientes”.

Ao fazer exercício nestas circunstâncias o atleta não conseguirá alcançar um rendimento sequer de 80% e ainda corre o risco de desmaiar.

Caso ainda esteja indeciso, o melhor é consultar um médico especialista ou um nutricionista antes de iniciar o treino.

Comments

comments

Clique para Ler

Advertisement

Facebook




Mais Acessados