Connect with us

Academia

Namorada de Marcelo Rezende diz estar em depressão e especialistas recomendam academia

Published

on

Luciana Lacerda, que já cuida da saúde a um bom tempo, entrou em depressão após a morte do seu namorado, ela que foi acolhida na casa do apresentador Geraldo Luís desde o sepultamento do jornalista da Record, no último domingo, retornou ao seu apartamento na Cidade Maravilhosa, e especialistas recomenda a academia para  superar  essa doença.

Luciana Lacerda, a namorada de Marcelo Rezende, já voltou a morar no Rio. Ela, que estava na casa do apresentador Geraldo Luís desde o sepultamento do jornalista da Record, no último domingo, retornou ao seu apartamento na Cidade Maravilhosa.

Aos amigos, ela confidenciou que está em depressão e desempregada. Desde que Marcelo foi internado no Hospital Moriah, em São Paulo, Lu só conseguiu ir até o hospital três vezes: uma com Geraldo Luís (mas foi impedida de ver o namorado pela família de Marcelo), uma com Luiz Bacci e outra vez, sozinha.

A atividade física é a melhor opção para superar momentos difíceis. 

Yoga, natação, ciclismo, musculação, dança, boxe, ufa! São tantas modalidades que não faltam opções para suar a camisa e ficar com o corpo em forma. Mas se a princípio os exercícios atraem pelos benefícios dos músculos esculpidos e formas definidas, não precisa de muito tempo para perceber que suas vantagens logo se estendem até a mente. Isso porque quando praticamos exercícios físicos, nosso organismo sofre uma série de transformações, como a liberação de hormônios neurotransmissores, as endorfinas, que promovem uma sensação de bem-estar e relaxamento. “Praticar esportes é sempre um ótimo recurso para quem precisa levantar o ânimo e auxiliar o tratamento de males como a depressão e a ansiedade”, explica a personal trainer, Valéria Alvim.

É fato que o dia a dia frenético faz com que as pessoas se sintam mais pressionadas, solitárias e eufóricas e aí que a atividade física pode entrar como aliada. “Elas estão sempre atrás de bater metas e cumprir compromissos e isso faz com que a saúde emocional delas fique frágil e vulnerável a doenças como o estresse e transtornos compulsivos”, diz a psicóloga Tânia Vieira. Sozinhos, os exercícios físicos não são capazes de curar doenças, mas atuam como excelentes coadjuvantes aos tratamentos médicos. A seguir, confira como mexer o esqueleto revigora muita mais do que o corpo.

Lutando contra a depressão

A doença geralmente está associada a fatores psicológicos, genéticos e biológicos. Os exercícios físicos amenizam os sintomas da doença justamente porque estimula o cérebro a liberar mais endorfinas, alterando os estímulos cerebrais negativos e melhorando o humor do paciente deprimido. O clínico geral Flávio Tocci explica que a depressão é uma doença grave que deve contar com um tratamento multidisciplinar, com o auxílio de psicólogos, clínicos e familiares para ter resultados satisfatórios. “Sem essa combinação fica difícil vencer a doença”, explica ele.

“Exercícios aeróbios, alongamento e yoga são muito importantes para a recuperação destes pacientes. Trabalhar o corpo e a mente com atividades que relaxam e ajudam a diminuir a ansiedade e a tristeza. Outra dica é uma aula de dança de salão, que mantém a forma e diverte”, explica Valéria Alvim.

Aliviando o estresse

O estresse caracteriza-se pela alteração do funcionamento de nosso organismo para adaptar-se a uma situação nova ou às mudanças de um modo geral. Os sintomas aparecem em graus diferentes, como diminuição da concentração, depressão, pessimismo, queda da resistência imunológica, mau-humor, cansaço, irritabilidade, baixa da libido. As doenças psicossomáticas como úlcera gástrica, problemas dermatológicos, queda de cabelo, infertilidade, herpes, entre outras, também podem ser desencadeadas ou agravadas.

A personal trainer Valéria Alvim explica que esportes como o boxe ou o kung fu ajudam a extravasar as tensões e aliviam os sintomas do problema. Ela sugere que pessoas nesta situação pratiquem exercícios físicos que promovam maior liberação de endorfina e relaxamento dos músculos tensos, pois, quando ocorre a combinação destes dois efeitos, há a sensação de bem-estar e melhora do humor e disposição.

Chega pra lá na ansiedade

Movimentar o corpo é, sem dúvida, uma das medidas mais aconselháveis contra a ansiedade. Quem está ansioso consegue descarregar no treino todas as tensões geradas por suas expectativas e relaxa, porém, a medida só é eficiente para quem se exercita com frequência. “Não adianta correr ou malhar no fim de semana e esperar resultados duradouros. O corpo responde a estímulos e eles devem ser regulares”, explica Ana Beatriz Braga, professora de educação física, da Universidade de São Paulo, e coordenadora de um estudo que aponta a influência do exercício físico agudo sobre a ansiedade.

A pesquisa observou o comportamento de vinte universitárias frente a uma situação de ansiedade logo após terem realizado sessões de exercícios físicos. Os resultados dos testes constataram que os exercícios físicos são por si só estressores, e que a prática constante faz com que as pessoas se adaptem a esse estresse e se tornem mais resistentes ao quadro. ?Por isso, quando pessoas que se exercitam constantemente enfrentam uma situação de ansiedade, acabam passando melhor por ela. É como se elas adquirissem, além do condicionamento físico, o psicológico”, explica Ana Beatriz. Para afastar a ansiedade, a personal trainer do MinhaVida recomenda exercícios como o yoga e o pilates.

Para curar o coração partido

Caminhar, pedalar, nadar ou esticar os músculos na aula de pilates. Vale tudo para remendar o coração partido, mas a ideia é sair de casa e respirar novos ares. Tânia Vieira acredita que a principal mudança causada pelos exercícios físicos nas pessoas que sofreram alguma decepção amorosa é a elevação da autoestima e da autoconfiança. Isso faz com que a pessoa passe a se gostar mais e, consequentemente, desperte a atenção dos outros.

“Praticar esportes faz com que as pessoas se voltem a outros objetivos, ocupem o corpo e a cabeça, conheçam outras pessoas e se sintam mais confiantes em si mesmas, o que acaba ajudando na hora da conquista, quando o assunto é partir para outra”, explica a psicóloga. Nestes casos, a dica é procurar exercícios que dêem prazer e promovam os resultados esperados. Outra boa pedida é procurar lugares movimentados onde é possível fazer amigos e conhecer gente interessante. Quem sabe o colega de treino não vira um novo amor?

Comments

comments

Academia

Erros comuns quando se quer ter mais massa muscular

Published

on

By

Treinar é fundamental, mas é necessário ter peso e medida

Ter mais músculo não é apenas sinônimo de mais força, é também uma espécie de escudo protetor para a saúde em geral, beneficiando a saúde óssea, cardiovascular e ainda o sistema imunológico, que fica mais reforçado e capaz de combater a gordura indesejada.

O treino de força e a alimentação adequada – com uma especial atenção para a proteína – são dois dos aspectos que mais importância têm na hora de construir mais músculo de forma saudável, contudo, para que o aumento do músculo aconteça da forma mais correta é ainda importante apostar num processo gradual e também nos comportamentos mais certeiros.

Como explica o site Deporte y Vida do jornal espanhol As, existem alguns erros comuns na hora de ‘lutar’ por um aumento da massa muscular, erros esses que não só comprometem o sucesso, como podem mesmo colocar a saúde em risco. Veja quais são:

1 – Comer tudo e mais alguma coisa. Tem quem pense que o simples fato de treinar com regularidade permite comer tudo, mas não é bem assim, especialmente quando isso inclui mesmo tudo, até os alimentos menos saudáveis. Embora o corpo precise de combustível (proteína, carboidratos complexos e gordura saudável), é preciso ter atenção ao tipo de alimento,para que não se aumente a gordura e em vez da massa muscular.

2 – Não ter um objetivo definido. Treinar por treinar e comer por comer nunca dá bom resultado, especialmente quando o objetivo é ter um corpo mais tonificado e mais músculo. Para que isso seja possível, é necessário ter um plano de treino adequado (preferencialmente definido por um treinador) e também uma alimentação que vá ao encontro das necessidades e que assegure todos os nutrientes necessários;

3 – Treinar muito. Como já dissemos, o treino é fundamental, contudo, ter peso e medida é fundamental, pois o descanso é fundamental para a recuperação muscular e capacidade de ‘crescer’;

4 – Abusar nos pesos. O treino de força é aquele que mais trabalha os músculos, mas mais importante do que o peso usado é a técnica. Sabia que mais vale fazer mais repetições do que apostar tudo no peso máximo?;

5 – Não dormir o suficiente. O descanso é fundamental para os músculos recuperarem devidamente e parte desse descanso depende do sono.

Comments

comments

Clique para Ler

Academia

10 estratégias para perder gordura nas pernas

Published

on

By

Tonificar as pernas é uma das tarefas mais difíceis do mundo fitness

Sejamos honestos, os dias de treino de pernas são um dos piores. Além de ser um dos mais dolorosos, é aquele em que para ver os resultados é preciso esperar semanas ou meses. As coxas são uma das regiões do corpo onde a gordura se aloja mais facilmente, mas mais dificilmente sai. A combinação de exercício físico com uma alimentação saudável e equilibrada é o caminho a seguir, mas é preciso fazer mais.

O site Eat This, Not That! mostra que perder gordura nas pernas é uma tarefa árdua, mas não impossível. Quer provas? Confira dez estratégias que ajudam a perder gordura na região:

1 – Beber café antes do treino, um hábito que não só dá mais energia para a prática de exercício como favorece ainda a capacidade do metabolismo queimar gordura;

2 – Trabalhar as pernas fazendo alguns exercícios de tonificação, colocando o peso do corpo apenas na parte da frente do pé;

3 – Agachamentos… sempre;

4 – Correr… mas subindo. Aumentar a inclinação é uma forma de aliar o exercício cardiovascular (corrida) à tonificação dos músculos das pernas.

5 – Aderir à prensa, procurando ajuda de um instrutor para saber qual o peso mais indicado a colocar;

6 – Fazer vários tipos de lunges, sejam estáticos, em andamento, com ou sem peso;

7 – Dizer ‘adeus’ ao sofá e aproveitar as noites para caminhar depois do jantar;

8 – Aumentar o consumo de cálcio, mineral que não só favorece os ossos, como melhora a formação de músculo;

9 – Apostar nos cítricos, alimentos ricos em vitamina C que travam os marcadores inflamatórios e, por isso, melhoram a presença de gordura acumulada;

10 – Quando o tempo para treinar é pouco, comece a praticar sprints.

Comments

comments

Clique para Ler

Academia

Nicole Bahls revela seus segredos para ter um ‘bumbum na nuca’

Published

on

By

Ostentando um corpo malhado, Nicole Bahls diz que não pega leve na academia. A assistente de palco do Ferdinando Show revela que pegou pesado para emagrecer 6 kg antes da atração e manter o corpo em forma. Para ostentar seu “bumbum na nuca”, Nicole compartilha alguns de seus segredinhos:

“Faço dieta equilibrada e academia. Muito agachamento. Uso quatro apoios e faço quatro repetições de 20, com 20 kg em cada perna. Mas é um pouco da minha genética também que ajuda”, conta Nicole à revista ‘Quem’.

Comments

comments

Clique para Ler

Advertisement

Facebook


Mais Acessados