loading...
Destaque

O pilates no esporte

O Pilates é um método de condicionamento físico e de reabilitação, que pode trazer grandes benefícios aos atletas das diversas modalidades esportivas. E se ele for direcionado para determinada modalidade, é um treinamento funcional, porém bem mais completo.

Além de trabalhar com toda musculatura estabilizadora do tronco, ela trabalha também a respiração, coordenação, equilíbrio, concentração, flexibilidade, alinhamento e consciência corporal, força muscular do corpo como um todo, além de ajudar a reduzir o stress.

Joseph Pilates, criador do método, nasceu na Alemanha, mas durante a Primeira Guerra Mundial, vivia na Inglaterra, ficando recluso em um campo de concentração de Lancaster. Lá atuou como enfermeiro, ajudando na recuperação dos feridos de guerra e treinando outros internos com os exercícios que criou. O recurso que encontrou foi a resistência das molas das camas hospitalares, criando os aparelhos que são utilizados até hoje. As experiências com os enfermos, feridos e mutilados e as amplas influências de outras técnicas tornaram-se a base de seu método.

Joseph, desde adolescente, estudava anatomia, fisiologia, biomecânica, e sempre procurou conhecer e praticar uma variedade enorme de atividades, como o Yoga, as artes marcias, já tendo sido boxeador profissional, trabalhado como instrutor de defesa pessoal da polícia civil inglesa (Scotland Yard) e já foi até mesmo artista de circo.

Os benefícios do método para os atletas são vários. A prevenção de lesões vem em primeiro lugar. Além dos já citados, a correção de desequilíbrios musculares, o ganho de força muscular específica em determinados gestos da atividade, o aumento da capacidade respiratória e eficiência do diafragma e conseqüente aumento da performance também são observados.

Como reabilitação, o método também apresenta excelentes resultados. Um deles é promover a recuperação mais rápida das lesões. Por trabalhar muito a musculatura abdominal, lombar e pélvica, este é muito indicado para dores lombares crônicas, além de várias outras lesões, como cervicalgia, lesões de ligamento, dor na região entre as escápulas, entorse de tornozelo, estiramentos musculares, dores inespecíficas do joelho, síndrome do trato iliotibial, dentre outras.

Frederico Giovanardi, ciclista, apresenta história prévia de protusão discal e lombalgia crônica. Costumava sentir dor frequentemente, e procurou o pilates há 3 meses com o objetivo de se livrar deste incômodo, que chegava a ser incapacitante.

No começo, seu tratamento era bastante limitado, pois os movimentos que ele podia fazer eram bem restritos, e tínhamos que respeitar o limite de sua dor.

Agora, 3 meses depois, Fred relata que sua dor melhor consideravelmente, principalmente as fisgadas nas pernas e na região lombar que o incomodavam constantemente. Já está fazendo exercícios bem avançados, direcionados para a prática do ciclismo, e está se sentindo bem mais forte no pedal.

Fonte: pedal.com.br

Comments

comments

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso: Sempre que for iniciar uma rotina de treinamento, consulte um Educador Físico. Sempre que for fazer uso de suplementos alimentares, procure a recomendação de um nutricionista. Não nos responsabilizamos por lesões ou problemas que, por ventura, possam ocorrer devido à utilização de informações contidas no site. Observação: Todo o post publicado possui autorização expressa do autor, todo o conteúdo exposto é de responsabilidade do mesmo.

Copyright © 2011 - 2017, All Rights Reserved.

To Top