Connect with us

Academia

O que é a Dieta 20/20, uma das mais pesquisadas no Google?

Published

on

Desde 2015, a Dieta 20/20 é uma das mais pesquisadas no Google e sua fama vem basicamente da promessa de poder eliminar aproximadamente 7kg em até 20 dias. Apesar de bastante consultado, o plano alimentar não é tão fácil de ser seguido, já que exige disciplina e possui regras bastante específicas.

O que é a Dieta 20/20

Dividida em quatro fases e com duração de 20 dias, a dieta criada por Phil McGraw consiste em comer 20 determinados alimentos que demandam grande quantidade energia para serem quebrados, provocando assim uma queima de calorias mais ágil e intensa.

Na primeira etapa, é preciso fazer quatro refeições ao dia, a cada quatro horas, que contemple apenas os seguintes alimentos: óleo de coco, chá verde, mostarda, azeite, amêndoas, maçãs, grão de bico, ameixas secas, ameixas, folhas verdes, lentilhas, manteiga de amendoim, pistache, uvas passas, iogurte, ovos, bacalhau, centeio, tofu e soro de leite em pó.

Na segunda fase, depois de uma grande perda de líquido, será possível adicionar novos alimentos, incluindo peito de frango, atum, aveia, arroz integral, cenoura, tomate, cogumelos, castanhas de caju e mirtilos. No entanto, ainda é necessário se certificar que todas as refeições e lanches contenham pelo menos dois dos alimentos propostos inicialmente.

Usando as receitas previstas no plano, você continua a comer quatro refeições, com quatro horas de intervalo, durante cinco dias. Deste ponto em diante, você também pode entrar com um ou dois alimentos mais calóricos, com opções e quantidades determinadas pelo programa.

Na fase três, você continua a comer quatro refeições, quatro vezes ao dia, com a permissão de adicionar ao cardápio outras comidas, como abacate, framboesas, cogumelos, batata, espinafre, quinoa e feijão preto.

Se a perda de peso desejada for atingida, começa o processo de manutenção. Mas se alguns quilos ainda precisam ser perdidos, será preciso repetir as três fases até atingir o número mágico da balança. Quando estiver pronta para a fase final, você segue os hábitos alimentares, adotando os hábitos de estilo de vida necessários para a gestão, como o monitoramento de peso e medidas do corpo, dando atenção ainda a atividades físicas e à maneira como se comporta em relação à comida.

Funciona de verdade?

O plano alimentar não é simples e, por isso, nem sempre garante efeitos a todos os seguidores da mesma forma. Como a dieta vai além de mudanças no cardápio e também contempla lições de estilo de vida e outros fatores que causam impacto na perda de peso, muitas pessoas precisam de um tempo extra para se habituar e conquistar resultados.

Além disso, o regime também exige muito cuidado e tempo para o preparo de receitas que utilizam os alimentos definidos, demandando programação extensa durante dos 20 dias. A boa notícia é que as opções presentes no plano são ricas em nutrientes e consideradas bom complemento para qualquer dieta saudável, assim como a eliminação do menu de comidas processadas e carboidratos refinados que, por si só, já colaborariam para o emagrecimento.

Comments

comments

Academia

Erros comuns quando se quer ter mais massa muscular

Published

on

By

Treinar é fundamental, mas é necessário ter peso e medida

Ter mais músculo não é apenas sinônimo de mais força, é também uma espécie de escudo protetor para a saúde em geral, beneficiando a saúde óssea, cardiovascular e ainda o sistema imunológico, que fica mais reforçado e capaz de combater a gordura indesejada.

O treino de força e a alimentação adequada – com uma especial atenção para a proteína – são dois dos aspectos que mais importância têm na hora de construir mais músculo de forma saudável, contudo, para que o aumento do músculo aconteça da forma mais correta é ainda importante apostar num processo gradual e também nos comportamentos mais certeiros.

Como explica o site Deporte y Vida do jornal espanhol As, existem alguns erros comuns na hora de ‘lutar’ por um aumento da massa muscular, erros esses que não só comprometem o sucesso, como podem mesmo colocar a saúde em risco. Veja quais são:

1 – Comer tudo e mais alguma coisa. Tem quem pense que o simples fato de treinar com regularidade permite comer tudo, mas não é bem assim, especialmente quando isso inclui mesmo tudo, até os alimentos menos saudáveis. Embora o corpo precise de combustível (proteína, carboidratos complexos e gordura saudável), é preciso ter atenção ao tipo de alimento,para que não se aumente a gordura e em vez da massa muscular.

2 – Não ter um objetivo definido. Treinar por treinar e comer por comer nunca dá bom resultado, especialmente quando o objetivo é ter um corpo mais tonificado e mais músculo. Para que isso seja possível, é necessário ter um plano de treino adequado (preferencialmente definido por um treinador) e também uma alimentação que vá ao encontro das necessidades e que assegure todos os nutrientes necessários;

3 – Treinar muito. Como já dissemos, o treino é fundamental, contudo, ter peso e medida é fundamental, pois o descanso é fundamental para a recuperação muscular e capacidade de ‘crescer’;

4 – Abusar nos pesos. O treino de força é aquele que mais trabalha os músculos, mas mais importante do que o peso usado é a técnica. Sabia que mais vale fazer mais repetições do que apostar tudo no peso máximo?;

5 – Não dormir o suficiente. O descanso é fundamental para os músculos recuperarem devidamente e parte desse descanso depende do sono.

Comments

comments

Clique para Ler

Academia

10 estratégias para perder gordura nas pernas

Published

on

By

Tonificar as pernas é uma das tarefas mais difíceis do mundo fitness

Sejamos honestos, os dias de treino de pernas são um dos piores. Além de ser um dos mais dolorosos, é aquele em que para ver os resultados é preciso esperar semanas ou meses. As coxas são uma das regiões do corpo onde a gordura se aloja mais facilmente, mas mais dificilmente sai. A combinação de exercício físico com uma alimentação saudável e equilibrada é o caminho a seguir, mas é preciso fazer mais.

O site Eat This, Not That! mostra que perder gordura nas pernas é uma tarefa árdua, mas não impossível. Quer provas? Confira dez estratégias que ajudam a perder gordura na região:

1 – Beber café antes do treino, um hábito que não só dá mais energia para a prática de exercício como favorece ainda a capacidade do metabolismo queimar gordura;

2 – Trabalhar as pernas fazendo alguns exercícios de tonificação, colocando o peso do corpo apenas na parte da frente do pé;

3 – Agachamentos… sempre;

4 – Correr… mas subindo. Aumentar a inclinação é uma forma de aliar o exercício cardiovascular (corrida) à tonificação dos músculos das pernas.

5 – Aderir à prensa, procurando ajuda de um instrutor para saber qual o peso mais indicado a colocar;

6 – Fazer vários tipos de lunges, sejam estáticos, em andamento, com ou sem peso;

7 – Dizer ‘adeus’ ao sofá e aproveitar as noites para caminhar depois do jantar;

8 – Aumentar o consumo de cálcio, mineral que não só favorece os ossos, como melhora a formação de músculo;

9 – Apostar nos cítricos, alimentos ricos em vitamina C que travam os marcadores inflamatórios e, por isso, melhoram a presença de gordura acumulada;

10 – Quando o tempo para treinar é pouco, comece a praticar sprints.

Comments

comments

Clique para Ler

Academia

Nicole Bahls revela seus segredos para ter um ‘bumbum na nuca’

Published

on

By

Ostentando um corpo malhado, Nicole Bahls diz que não pega leve na academia. A assistente de palco do Ferdinando Show revela que pegou pesado para emagrecer 6 kg antes da atração e manter o corpo em forma. Para ostentar seu “bumbum na nuca”, Nicole compartilha alguns de seus segredinhos:

“Faço dieta equilibrada e academia. Muito agachamento. Uso quatro apoios e faço quatro repetições de 20, com 20 kg em cada perna. Mas é um pouco da minha genética também que ajuda”, conta Nicole à revista ‘Quem’.

Comments

comments

Clique para Ler

Advertisement

Facebook


Mais Acessados