Connect with us

Destaque

O que é Testosterona?

Published

on

Testosterona é um hormônio produzido naturalmente pelo nosso organismo e é o principal hormônio ligado ao ganho de massa muscular e a diminuição da gordura corporal.

A Testosterona estimula o metabolismo que faz com que o corpo use a gordura acumulada como fonte de energia.

A deficiência de Testosterona está associada à perda de massa muscular, perda de força, acúmulo de gordura corporal, sintomas de cansaço, indisposição e perda do desejo sexual.

A quantidade de Testosterona no corpo é um fator fundamental para o ganho de massa muscular porque não é possível ganhar músculos se os níveis de Testosterona não estiverem equilibrados. A Testosterona apesar de ser um “hormônio masculino”, também é encontrada em mulheres, ainda que a quantidade de Testosterona no corpo das mulheres seja muito menor.

O organismo masculino depende muito da Testosterona para se desenvolver. Estudos revelam que o nível de Testosterona é alterado conforme a intensidade e a duração do exercício. Exercícios de curta duração e alta intensidade ou trabalho de força causam aumento nos níveis de Testosterona. Há um aumento de Testosterona imediatamente após exercício intenso, sendo reduzida após algumas horas.

Em exercícios de longa duração (acima de 2 h), observa-se queda de Testosterona, cujas normalizações podem demorar de 18 a 24 h. Nesse delicado balanço de Testosterona, a nutrição desempenha um papel fundamental. O equilíbrio entre proteínas, minerais e vitaminas assegura o melhor desenvolvimento das funções fisiológicas do organismo tais como o desenvolvimento de tecido muscular, ganho de força física e a otimização da performance, que estão relacionadas a Testosterona.

Hoje, existem diversos produtos que tem a função de aumentar a produção de Testosterona. Um deles é o ZMA, que é uma fórmula de anabólico natural. Estudos clínicos mostraram a sua eficácia em aumentar os níveis de hormônios anabólicos (Testosterona) e a força muscular. O Zinco e o Magnésio encontram-se em carência no corpo. Estudos também comprovam que, fazendo uso desses minerais em proporções adequadas, pode elevar os níveis diários de Testosterona em mais de 30%.

Comments

comments

Academia

Erros comuns quando se quer ter mais massa muscular

Published

on

By

Treinar é fundamental, mas é necessário ter peso e medida

Ter mais músculo não é apenas sinônimo de mais força, é também uma espécie de escudo protetor para a saúde em geral, beneficiando a saúde óssea, cardiovascular e ainda o sistema imunológico, que fica mais reforçado e capaz de combater a gordura indesejada.

O treino de força e a alimentação adequada – com uma especial atenção para a proteína – são dois dos aspectos que mais importância têm na hora de construir mais músculo de forma saudável, contudo, para que o aumento do músculo aconteça da forma mais correta é ainda importante apostar num processo gradual e também nos comportamentos mais certeiros.

Como explica o site Deporte y Vida do jornal espanhol As, existem alguns erros comuns na hora de ‘lutar’ por um aumento da massa muscular, erros esses que não só comprometem o sucesso, como podem mesmo colocar a saúde em risco. Veja quais são:

1 – Comer tudo e mais alguma coisa. Tem quem pense que o simples fato de treinar com regularidade permite comer tudo, mas não é bem assim, especialmente quando isso inclui mesmo tudo, até os alimentos menos saudáveis. Embora o corpo precise de combustível (proteína, carboidratos complexos e gordura saudável), é preciso ter atenção ao tipo de alimento,para que não se aumente a gordura e em vez da massa muscular.

2 – Não ter um objetivo definido. Treinar por treinar e comer por comer nunca dá bom resultado, especialmente quando o objetivo é ter um corpo mais tonificado e mais músculo. Para que isso seja possível, é necessário ter um plano de treino adequado (preferencialmente definido por um treinador) e também uma alimentação que vá ao encontro das necessidades e que assegure todos os nutrientes necessários;

3 – Treinar muito. Como já dissemos, o treino é fundamental, contudo, ter peso e medida é fundamental, pois o descanso é fundamental para a recuperação muscular e capacidade de ‘crescer’;

4 – Abusar nos pesos. O treino de força é aquele que mais trabalha os músculos, mas mais importante do que o peso usado é a técnica. Sabia que mais vale fazer mais repetições do que apostar tudo no peso máximo?;

5 – Não dormir o suficiente. O descanso é fundamental para os músculos recuperarem devidamente e parte desse descanso depende do sono.

Comments

comments

Clique para Ler

Destaque

5 treinos intensos para secar no inverno

Published

on

By

Para queimar muitas calorias e não desistir da academia por causa do frio

estação mais fria do ano está chegando e as temperaturas mais baixas podem ser desafiadoras para encarar a rotina e se exercitar. Porém, vale lembrar que no inverno o gasto calórico aumenta e ajuda o praticante a melhorar a performance e os resultados. Para motivar ainda mais, a Bio Ritmo apresenta cinco sugestões de microgyms (academias avulsas) de alta intensidade, com treinos de até 60 minutos, que prometem espantar a monotonia e eliminar os quilinhos extras:

 Race Bootcamp

Dinâmica e com pegada militar, combina corrida na esteira e exercícios com halteres, rubber band e atividades calistênicas. Utiliza cores quentes, sonorização elevadas e comandos para simular um treinamento militar. Trabalha o corpo de forma global e intensamente, com treinos de 45 a 60 minutos.

• Burn Hiit Zone

Circuito em formato HIIT (High Intensity Intermittent Training ou Treinamento Intervalado de Alta Intensidade), atende aluno de diferentes níveis de condicionamento. São quatro estações intensas, revezando entre: air bike, remo, step deck e halteres. São cinco rounds de 45 segundos de execução, em cada estação, e 15 segundos de descanso. A prática mantém a frequência cardíaca elevada, garantindo a queima calórica ao longo do dia.

• Torq Cycle Experience

Diferente treino de bike com experiência sensorial que vai além dos próprios aparelhos ergométricos. Em um ambiente trabalhado e apoiado em tecnologia, os alunos são desafiados a partir de estímulos visuais e sonoros, competindo com colegas e contra si mesmos para superar limites. Utiliza gameficação para aumentar o desempenho do aluno. Com duração média de 45 minutos.

• Squad Functional Area

Mistura de desafio e diversão, associada a treinos funcionais completos que exploram movimentos que trabalham força, resistência, agilidade e potência de maneira integrada. Circuito tem duração de 45 minutos.

• Skillmill

Desenvolvido na Itália e inédito no Brasil, circuito desafiador possui três estações com esteiras mecânicas movidas com a força das pernas dos alunos, caixas de saltos e uma área de kettlebells que proporcionam diferentes atividades capazes de desenvolver desde força até a velocidade. Duração de 45 minutos. Disponível com exclusividade na unidade Morumbi Town.

Comments

comments

Clique para Ler

Academia

10 estratégias para perder gordura nas pernas

Published

on

By

Tonificar as pernas é uma das tarefas mais difíceis do mundo fitness

Sejamos honestos, os dias de treino de pernas são um dos piores. Além de ser um dos mais dolorosos, é aquele em que para ver os resultados é preciso esperar semanas ou meses. As coxas são uma das regiões do corpo onde a gordura se aloja mais facilmente, mas mais dificilmente sai. A combinação de exercício físico com uma alimentação saudável e equilibrada é o caminho a seguir, mas é preciso fazer mais.

O site Eat This, Not That! mostra que perder gordura nas pernas é uma tarefa árdua, mas não impossível. Quer provas? Confira dez estratégias que ajudam a perder gordura na região:

1 – Beber café antes do treino, um hábito que não só dá mais energia para a prática de exercício como favorece ainda a capacidade do metabolismo queimar gordura;

2 – Trabalhar as pernas fazendo alguns exercícios de tonificação, colocando o peso do corpo apenas na parte da frente do pé;

3 – Agachamentos… sempre;

4 – Correr… mas subindo. Aumentar a inclinação é uma forma de aliar o exercício cardiovascular (corrida) à tonificação dos músculos das pernas.

5 – Aderir à prensa, procurando ajuda de um instrutor para saber qual o peso mais indicado a colocar;

6 – Fazer vários tipos de lunges, sejam estáticos, em andamento, com ou sem peso;

7 – Dizer ‘adeus’ ao sofá e aproveitar as noites para caminhar depois do jantar;

8 – Aumentar o consumo de cálcio, mineral que não só favorece os ossos, como melhora a formação de músculo;

9 – Apostar nos cítricos, alimentos ricos em vitamina C que travam os marcadores inflamatórios e, por isso, melhoram a presença de gordura acumulada;

10 – Quando o tempo para treinar é pouco, comece a praticar sprints.

Comments

comments

Clique para Ler

Advertisement

Facebook




Mais Acessados