Connect with us

Destaque

Óxido Nítrico (NO) a explosão do momento!

Published

on

A indústria de suplementação esportiva sempre foi muito competitiva, constantemente lançando novos produtos com promessas cada vez mais milagrosas. Freqüentemente algumas substâncias acabam chamando mais atenção dos consumidores, pelos resultados milagrosos prometidos, ficando sob os holofotes do mercado, e naturalmente caindo nas graças do mesmo. Mas será que cumprem o que prometem, como funcionam o que se propõem a fazer? Uma delas é o famoso NO, o óxido nítrico. Repare que eu falei NO e não NO2 ou NO3. Suplementos que dizem ter NO, supostamente promovem um “pump” no tecido muscular (aumento de volume através de maior irrigação com sangue), sinalizam para mais crescimento muscular, auxiliam na recuperação e auxiliam no aumento de força, segundo as propagandas.

Como isso funciona?

Primeiramente vamos deixar algo bem claro. O NO é um GÁS que consiste na ligação co-valente entre um átomo de nitrogênio e um de oxigênio. Altamente reativo, atua na regulação da pressão sanguínea (sinalizando para vasodilatação, tão desejada) e até tem um papel importante em respostas imunes e transmissões neuronais. É um gás com curtíssima duração no organismo, sendo degradado rapidamente, logo após sua produção. Ele é resulta da conversão do aminoácido L-ARGININA em L-CITRULINA numa reação catalisada pela enzima NOS (óxido nítrico sintetase) sendo um dos substratos dessa reação. Portanto, quando estamos ingerindo esses suplementos que vem com “NO” bem grande escrito no rótulo, o que estamos consumindo de fato é a Arginina. Trocando em miúdos, quando discutimos uso de produtos com NO, estamos na verdade discutindo o uso de produtos com ARGININA.

E como a arginina atua ?

A Arginina é um aminoácido condicionalmente essencial, pois o corpo pode produzi-lo se necessário. Em específico, nos rins, através da CITRULINA, que é proveniente do metabolismo da GLUTAMINA. Para os praticantes de atividade física, o interessante da Arginina é sua capacidade imediata de aumentar a concentração de NO disponível, que logo após é degradado. Contudo nesse meio tempo, ocorre a sinalização para vasodilatação mais intensa das arteríolas dos músculos esqueléticos, em resposta ao exercício físico, aumentando o fornecimento de nutrientes e oxigenação do tecido muscular. Na prática, mais nutrientes/glicose/oxigênio para os músculos em atividade. Ou seja, ganho de força. E ao mesmo tempo, aumento na capacidade de remoção de amônia e lactato. Substâncias que em alta concentração (substratos gerados decorrentes de atividade muscular intensa) geram sensação de fadiga e dor. Diminuindo sua concentração, retarda-se a fadiga aumentando a resistência muscular. Contudo, para tudo isso ocorrer, a Arginina precisa passar pelo trato digestório para ser absorvida, e poder sinalizar para toda essa cadeia de vasodilatação. E quando realizamos a suplementação com L-arginina pura e simplesmente,pode-se observar que esses efeitos não ocorrem conforme esperado. Isso se dá pela afinidade do epitélio intestinal pela arginina, que ao passar pelo trato digestivo acaba sendo degradada (as células epiteliais do intestino absorvem esse aminoácido avidamente), para ser utilizada na renovação do deste. Desse jeito arginina acaba não chegando no seu destino final, mas sim sendo utilizada para a reciclagem do epitélio intestinal.

Então o que fazer?

Arginina Alpha Ceta Glutarato / Arginine Alphaketaglutarate / Arginina AKG Os vasodilatadores mais avançados do mercado tem apresentado como princípio ativo a arginina AKG, ao invés da L-Arginina tradicional. A arginina AKG é um sal formado pela L-Arginina com o ácido alfacetaglutárico ou oxoglutarato (intermediário chave no ciclo de Krebs). Que consegue passar pelo trato intestinal sem sofrer degradações, e após absorvido consegue executar a sua função de aumentar o calibre dos vasos. Segundo a indústria da suplementação, essa modalidade ainda consegue atuar em mais mecanismos. A AKG tem mostrado ser capaz de promover o estímulo de produção de GH e secreção de insulina com efeitos anabólicos. Sem falar que os metabólitos intermediários dessa molécula, Glutamina e prolina, também auxiliam no processo de recuperação muscular, e fortalecem o sistema imune. Portanto, para quem busca aumento de força, resistência e recuperação muscular, a utilização da AAKG é recomendada e embasada por vários estudos científicos. É um suplemento relativamente novo no mercado de suplementos e pode ser encontrado em diversos produtos como NOX3 da UNIVERSAL / ArgiLean – Labrada entre outros. A AAKG também é frequentemente encontrada associada à outros produtos, na famosa classe de suplementos denominada como PRÉ-TREINOS ou PRE WORKOUTS. São produtos que associam a AAKG para promover a vasodilatação, provovendo todos esses benefícios previamente citados, juntamente com estimulantes poderosos (como sinefrina, cafeína anídrica e outros) em adição de creatina ou creatinas (existem diversos tipos de creatina, como a monohidratada, malato, fosfato, etc. Discutiremos sobre elas em uma outra oportunidade). Resultado? Um aumento de performance, força, resistência significativo nos seus treinos. São produtos que ainda estão restritos aqui no Brasil, mas são amplamente utilizados no exterior. Ex : JACK3D – Usp Labs / N.O. Xplode – Bsn / SuperPump – Gaspari Nutrition / NaNO Vapor – MuscleTech / N.O. Shotgun – VPX entre outros. Resumindo. Se você tiver interesse de utilizar vasodilatadores, saiba que na verdade o que está sendo ingerido é ARGININA e não NO. Procure sempre pela Arginina AKG, pois a L-Arginina pura terá pouco ou nenhum efeito para a prática esportiva. Sempre consulte um profissional antes do uso desses suplementos. E bons treinos!

Onde comprar Óxido Nítrico (NO)?

Existe a opção de comprar o produto através de lojas online que já possuem o produto no Brasil, o preço é maior, mas a entrega é mais rápida.

Fonte: corpoemfoco.com.br

Comments

comments

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Destaque

Bailarina diz que dança pode ajudar o Brasil a ganhar auto-confiança para vencer na Copa do mundo 2018

Published

on

By

Nanny Azevedo sugere a dança como uma solução pra que os jogadores da seleção ganhem auto-confiança para uma melhor atuação em camp nos jogos da Copa do Mundo 2018 na Russia.
O Brasil estreou na Copa do Mundo 2018 um tanto quanto nervoso, apreensivo. Não vimos a seleção jogar bonito, o tal do “futebol arte” em campo no jogo contra a Suíça, e sim uma sucessão de tropeços. Nossos jogadores estavam descompassados, desalinhados, um passo atrás.
Que a seleção está sofrendo pressão de todos os lados, isso é fato. Mas o que poderia ajudar os jogadores a ganharem auto-confiança e entrarem seguros e relaxados em campo? A resposta pode ser algo inusitado: a dança.

Foto: MF Press Global

A bailarina do quadro Ding Dong do Domingão do Faustão, Nanny Azevedo, propôs em tom de brincadeira, mas com certa propriedade, uma solução para uma atuação com mais presença, atitude e confiança da seleção brasileira em campo, comparando nossos jogadores com a seleção de Rúgbi da Nova Zelândia: dançar.
A ‘haka’, dança tribal maori que virou símbolo dos All Blacks, a equipe de rúgbi neozelandesa, é tradicional realizada há mais de 100 anos no começo de suas partidas, que virou uma marca registrada, alegadamente alivia a tensão e dá aos jogadores energia e confiança para vencer as partidas. Pode funcionar pra Neymar e cia? Tomara.
De acordo com o historiador Jock Phillips, da Universidade de Wellington, a Nova Zelândia sempre teve uma certa insegurança sobre seu lugar no mundo, e essa dança deu a eles auto-confiança para conquistar seu lugar. Para Nanny, ainda que em tom de brincadeira, essa estratégia, quem sabe, pode funcionar para o Brasil tímido e inseguro que vimos em campo no domingo passado: “O time de rúgbi da Nova Zelândia é famoso por usar a dança para atrair boas energias, relaxar e trazer gana, vontade para a partida. Quem sabe o Brasil não precisa disso. Eles estavam muito tensos. Vai uma dança para dar uma relaxada antes do jogo”.
Parece que quem dança seus males espanta. Fica a sugestão pra levantar a moral da seleção brasileira.

Comments

comments

Clique para Ler

Destaque

Kelly Key mostra resultados de cirurgias e comemora: “Muita diferença”

Published

on

By

Quinze dias após passar pelos procedimentos estéticos, a cantora finalmente exibiu o corpo em um vídeo postado no YouTube

Kelly Key deixou os fãs de queixo caído ao postar um vídeo em seu canal no YouTube nesta quarta-feira (20/6). A cantora, que fez rinoplastia, lipo nas costas e implantou nova prótese nos seios, mostrou os resultados das cirurgias plásticas e comemorou.

“Agora vocês estão me vendo com 15 dias de cirurgia”, explicou a artista de 35 anos. “O segundo, terceiro e quarto dias são os piores. Parece que você não vai ficar bem nunca”, emendou.

Kelly não se conteve ao mostrar a rinoplastia, procedimento que a agradou por completo. “Muita diferença. Maravilhoso, trabalho lindo. As pessoas diziam que eu não tinha o que fazer, mas eu tinha um osso largo. Está mais ao meu gosto”, disse ela.

Logo depois, a esposa de Mico Freitas exibiu os seios novos, toda orgulhosa. “Esse colo que não tenho há muito tempo. É uma coisa linda. Estava precisando. O principal objetivo da cirurgia era colocar o meu seio no lugar. Por isso que me submeti ao procedimento. Tá incrível, do jeito que eu esperava”, afirmou Kelly Key.

Comments

comments

Clique para Ler

Destaque

Antes e depois: Graci Lacerda posta imagem de 20 anos atrás

Published

on

By

Para quem ainda não sabe, eu comecei a malhar com 16 anos e apenas com três anos comecei a ver os resultados

Graciele Lacerda é adepta inveterada e confessa da malhação. A jornalista, namorada de Zezé di Camargo, sempre posta fotos nas redes sociais, indo e vindo da academia. Nesta terça-feira (28), ela postou uma foto de quando tinha 16 anos, época em qua começou a malhar. “Para quem ainda não sabe, eu comecei a malhar com 16 anos e apenas com três anos comecei a ver os resultados”´, contou a jornalista.

De tanto gosto que tomou pela academia, a jornalista chegou a ingressar na faculdade de Educação Física e chegou a dar aulas por seis anos. “Até os meus 30 anos eu malhava para comer, meu metabolismo era ótimo, acelerado, e isso me ajudava muito. Mas com 31 anos comecei a sentir o peso da idade, já não conseguia obter resultado malhando e comendo de tudo”, continuou Graci, que procurou a ajuda de uma nutricionista para conseguir reverter o problema.

“Claro que sempre dou uma fugida na dieta porque amo comer e tenho vida social. Não sou neurótica na alimentação, mas sou viciada em academia e isso já me ajuda bastante. Apesar de sempre ter malhado, hoje com 36 anos, consigo manter o meu corpo do jeito que quero, mais sequinha e mais definido”, revelou a jornalista.

Comments

comments

Clique para Ler

Advertisement

Facebook


Mais Acessados