Connect with us

Famosas

Se despedindo do Verão, modelo exibe marquinha perfeita e dispara: “Bom mesmo é o bronze de Sol, o artificial te deixa com uma cor estranha”

Published

on

Foto: Samuel Melim / MF Press Global

O verão no Brasil está com os dias contados e despede-se em 21 de março, dando lugar ao outono. Na estação mais quente do ano a maioria das mulheres querem aproveitar o sol a pino para ficar com o bronzeado em dia e conseguir uma marquinha perfeita de biquíni.

Independente da estação do ano, a modelo Lien Porto está sempre com a marquinha em dia mesmo no inverno, mas alerta que não é adepta do bronzeamento artificial: “No Brasil há dias de sol suficiente para conseguir um bom bronzeado e deixar a marquinha perfeita. Dá pra pegar praia ou piscina em todas as estações. Não uso bronzeamento artificial porque bom mesmo é o bronze de Sol, o artificial te deixa com uma cor estranha e eu não curto.”

Foto: Samuel Melim / MF Press Global

Para a marquinha perfeita, Lien também já recorreu ao método de fazer a marquinha com fita isolante, como a cantora Anitta: “já usei o mesmo método da Anitta e o resultado foi incrível. Fiz meu ‘biquíni’ de fita isolante e deitei a beira da piscina, aí virava um pouco para cada lado, pra bronzear por igual, e fiquei com uma marquinha incrível. Mas sempre tendo o cuidado de usar o protetor solar porque o sol não está pra brincadeira, parece que tem um sol pra cada um aqui (risos)”.

Comments

comments

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Destaque

A modelo cearense Renata Alves não comparece à final do Garota Sexy Club e desabafa: “crise de pânico”

Published

on

By

A modelo cearense Renata Alves era uma das candidatas ao título de Garota Sexy Club, que tinha como premiação a capa da edição de março da Revista Sexy. A gata posou para o site da revista e desabafou sobre o motivo que a fez desistir de desfilar com as outras 10 candidatas na final do concurso.

“Passei o dia bem, estava tão empolgada que, depois de estar pronta, me deu taquicardia e uma crise incontrolável de choro. Segundos os médicos, o que desencadeou tudo isso foi o estresse do concurso, a ansiedade que eu estava. Estava confiante, certa de que o título seria meu. Foi uma crise de pânico, algo que nunca havia sentido antes”, revelou a modelo.

Renata não se deixou abater pela crise e já está procurando tratamento. O único arrependimento foi o de não ter sido eleita a Garota Sexy Club. Ela garante que se desfilasse para os jurados o prêmio seria dela.

“Já estou me sentindo bem melhor, estou procurando tratamento e logo tudo vai passar do mesmo jeito que veio. Só me entristece o fato de não ter desfilado, pois o prêmio seria meu”, disse.

Fotos: Woody Studio

Comments

comments

Clique para Ler

Famosas

“Sou agredida já ao sair na rua” diz Roberta Eloisa

Published

on

Foto: MF Press Global

Principalmente na semana do Dia Internacional da Mulher, tem sido reportados por pessoas públicas diversos casos de assédio sofrido por mulheres, como forma de chamar atenção para a questão, que é séria e em alguns casos chega a caminhar para casos mais graves como agressão física, estupro e até mesmo óbito.


A influenciadora digital e empresária Roberta Eloisa revela que, por ser uma mulher bonita, sofre muito assédio e já chegou a ser perseguida durante uma corrida em um parque em São Paulo: “Eu gosto de praticar atividades físicas ao ar livre e me aconteceu uma vez que um homem me perseguiu no parque Ibiraquera por um homem que eu nunca tinha visto antes. Ele ficou me seguindo enquanto eu corria, ele ia e cortava caminho para me encontrar mais em frente e fingia naturalidade. Uma hora ele estava sentado em uma mesinha, outra hora encostado em uma árvore, depois andando e fingindo naturalidade. Ai fiquei olhando para atrás para ver o que ele fazia e vi que corria e cortava caminho no meio do parque para chegar na minha frente por onde eu passava. Fiquei com medo e disse a ele que se não parasse eu chamaria a polícia. Mas depois do ocorrido fui direto para casa, sem olhar pra trás”, revela.


Este não é o primeiro caso de assédio e stalking (quando você é perseguido por um admirador) sofrido por Roberta: “Sou agredida já ao sair na rua. É muito complicado. Uma vez um motorista do Uber ficou dando volta na quadra da minha casa, umas quatro vezes, tentando puxar assunto depois que eu voltava de uma balada de madrugada, aí eu questionei o porquê de ele não ir para a rua da minha casa. Ele disse que eu era linda e eu respondi que lindo seria tirar uma foto dele e denunciá-lo à polícia por assédio.Tirei a foto e disse que iria descer do carro e já estava no telefone com uma amiga porque estava com medo dele me fazer algo.Mas dai ele viu que eu tirei a foto e estava com gente no celular já, aí disse que foi só um elogio e me pediu perdão e que me levaria ao meu destino. Enquanto não desci do carro, não parei de falar com minha amiga. Mandei foto dele e a minha localização na mesma hora para ela. Foi tudo muito estressante”.

Comments

comments

Clique para Ler

Famosas

”Somos vítimas da nossa própria sensualidade”, afirma Michele Sensolo

Published

on

Foto: MF Press Global

Michele Sensolo é uma mulher bonita e independente, que trabalha como modelo em videoclipes de cantores famosos e já estampou ensaios fotográficos e capas de revistas masculinas. Apesar do sucesso em sua carreira profissional, a modelo alerta que é vítima de preconceito e afirma ser vítima da sensualidade:

“Nós mulheres somos vítimas da nossa própria sensualidade. Ser vítima da sensualidade é você não poder usar nada que mostre um pouco mais o seu corpo ou uma roupa mais confortável, por causa do julgamento das pessoas e do assédio masculino. É um olhar que não é legal. É um passar de mão, um desrespeito. Achar uma pessoa bonita, admirar o corpo, a boa forma, isso é normal, mas o problema é quando isto é argumento para o assédio e tudo de ruim que advém daí”.

A modelo diz que já passou por diversas situações constrangedoras nas ruas simplesmente por ser mulher e ter sua sensualidade feminina: “é horrível sair às ruas e sentir-se quase violentada nas ruas por olhares. Temos que ter a liberdade de ser quem somos. A sensualidade feminina é ao mesmo tempo desejada mas muito recriminada. Eu mesma já fui julgada nas ruas até por outras mulheres, simplesmente por ser sensual. Esse tabus precisam ser discutidos para que as barreiras do preconceito caiam e datas como o Dia Internacional da Mulher nos lembram disso, de lutar por nosso espaço e pela liberdade de nos expressar”.

Comments

comments

Clique para Ler
Advertisement

Facebook




Mais Acessados