Connect with us

Destaque

O “super Shake”

Published

on

Há quase 15 anos, o único shake que podíamos tomar era a base de albumina sem sabor, proteinato de cálcio junto com aveia ou outro cereal. A suplementação era escassa e os atletas e praticantes sérios de musculação eram obrigados a ser bem criativos na hora de fazer seus shakes. Logo depois veio a Whey Protein e descobriram-se os efeitos anabólicos do shake pós-treino. Aumento da síntese protéica, recuperação acelerada, menor captação de cortisol pelos músculos. O shake pós-treino virou unanimidade e hoje todo mundo que se preocupa em ter resultados na academia faz uso deste recurso.

Agora surge uma corrente muito forte sugerindo o uso de certos aminoácidos em quantidades bem maiores e isoladamente. A ingestão de um ou mais tipos de aminoácidos ou até dipeptideos ( grupo químico contendo dois aminoácidos interligados) em grande quantidade (5 grs ou mais de uma vez só) resulta em um estado chamado “hiperaminoacidemia”, ou seja, libera-se uma enorme quantidade de aminos na corrente sanguinea e subsequentemente para os músculos e outros tecidos.

Os aminoácidos são os blocos básicos formadores das proteínas, mas além disso eles podem desempenhar diferentes funções caso sejam ingeridos especificamente em grandes quantidades. Dois exemplos são a Glutamina e a Tirosina. A Glutamina consumida entre 10 e 20 grs por dia pode auxiliar e muito o processo de recuperação muscular, a tirosina em grandes quantidades pode aumentar a produção de catecolaminas, incluindo adrenalina e noradrenalina. Pesquisas mostram que a tirosina pode diminuir o stress induzido pelo exercício e melhorar o humor aumentado os níveis de noradrenalina, além disso ajuda na oxidação da gordura.

Pensando nisso e lendo um pouco (muito na verdade) as últimas pesquisas sobre os efeitos da hiperaminoacidemia, podemos notar que existem alguns aminoácidos e dipeptideos perfeitos para causar aumento significativo na força e no volume muscular, coisa que todo marombeiro adora.

Outro fato a se considerar é que durante o exercício, cerca de 80% do sangue de nosso organismo está sendo direcionado para os músculos. Se você for treinar peito, o sangue tende a se acumular na região peitoral, esse é um dos fatores que fazem o músculo inchar quando está sendo treinado. Devemos considerar então, que durante o exercício temos um grande aporte de sangue no músculo que estamos treinando. O aumento exacerbado do fluxo sanguineo direcionado a certa região é chamado de hiperemia. Já que todo este sangue está indo para lá, porque não mandar nutrientes essenciais e substancias que vão desencadear processos-chave na hipertrofia muscular junto com a corrente sanguinea? Grande quantidade de sangue do seu corpo está direcionada no músculo alvo do treino, isso faz com haja uma teórica oferta maior de nutrientes naquela região durante o treino, isto é, haveria caso seu sangue estivesse carregado com nutrientes . Já que podemos nos beneficiar ingerindo grandes quantidades de certos aminoácidos, porque ingerir tudo durante o treino, já que a absorção destas substancias é praticamente instantânea? Porque esperar que o exercício termine, assim como a hiperemia?

Não devemos esperar, o que devemos fazer é levar um shake contendo algumas substancias essenciais e toma-lo durante os primeiros 30 minutos do treino, dando umas goladas entre uma série e outra. A essa altura vocês já devem estar se perguntando- “Quais substancias são utilizadas nesse raio de Shake?” Vamos deixar de mistério e fazer uma revisão de todas as substancias que tenho usado nesse “shake durante-o-treino”.

· Creatina – Quantidade 5grs.- Não é segredo para ninguém que a creatina é um dos recursos ergogenicos mais utilizados no mundo. A creatina promove rápida volumização celular, ajuda na recuperação dos estoques de ATP ( o que nos dá um pouco mais de força durante a série ou nos permite fazer uma ou duas reps a mais). A volumização temporária da célula é importante pois libera algumas substancias a partir da membrana celular chamada Acido-Aracdonico. Essa substancia auxilia algumas reações na cadeia da hipertrofia muscular. Autoridades mundiais em nutrição esportiva como John Berardi e Steve Voleck, que fazem parte da comissão técnica equipe Olímpica americana, relatam que a creatina é a substancia anabólica mais forte depois dos esteróides.

· Glutamina- Quantidade 20 grs- A glutamina é o aminoácido mais abundante em nosso corpo, sua concentração é de 3 a 4 vezes maior do que qualquer outro amino. Cerca de sessenta por cento dos aminos livres no corpo são glutamina. Ela transporta Nitrogênio de um órgão para outro, tem um papel importante no sistema imunológico, ajuda a reconstruir o DNA e regula a síntese e quebra protéica. Além de tudo a glutamina acelera a recuperação muscular, diminui a dor muscular pós exercício e auxilia na produção de glutationa, o mais poderoso anti-oxidante produzido pelo nosso corpo.

· Arginina-?-CetoGlutarato(AAKG) –Quantidade 6-8 grs- A Arginina modificada com o radical AlfaCetoglutarato auxilia na produção de enzimas responsáveis pela produção de Óxido Nítrico, substancia que de certa forma atua no relaxamento das paredes dos vasos sanguineos, causando uma vasodilatação e assim, facilitando o fluxo sanguineo naquela região.Como promove uma vasodilatação, esta substancia é importante no mix, pois facilita a chegada dos outros nutrientes na musculatura trabalhada.

· Beta-Alanina – Quantidade 6grs- Antes da Beta-Alanina, vamos conhecer melhor a carnosina. A carnosina é uma substancia formada a partir da Beta-alanina. Durante uma série, o nosso organismo libera uma quantidade enorme de íons de Hidrogênio (H+) a partir da produção do acido lático como resultado dos processos de obtenção de energia. Acontece que o aumento dos H+ no músculo faz com que o PH caia e o meio fique ácido. Quando a acidez está forte demais sentimos aquela queimação no músculos no final de uma série, mas mesmo quando não sentimos queimação nenhuma, a acidez ainda existe. Esse estado, onde o PH está abaixo dos níveis normais (acidez ou acidose) causa a fadiga muscular, fazendo com que seja impossível continuar a série devido a inabilidade dos músculos se contraírem. A Beta-Alanina tem a capacidade de captar esses íons H+ durante a série, impedindo que o PH caia tão rapidamente e nos ajudando a manter um nível de intensidade maior durante a série, nos trazendo ganhos em hipertorfia e força por conseqüência.

· Leucina – Quantidade 6-10grs – A Leucina é um dos aminoácidos de cadeia ramificada(BCAAs) e age como um sinalizador para estinular a síntese protéica. A leucina aumenta o anabolismo diminuindo a taxa de degradação de proteína no músculo. Ainda, a Leucina ativa moléculas chave nas reações de síntese proteíca e de quebra aumenta a liberação de insulina logo após o treino.

· BCAAs- Quantidade 10-15grs- Os aminoácidos de cadeia ramificada (BCAAs) estão no mercado há muito tempo mas parece que novos benefícios são descobertos a cada dia. Hoje sabemos que a ingestão de BCAAs diminui a fadiga do sistema nervoso central. Os BCAAs fazem com que nosso sistema nervos central diminua a absorção de triptofano, um neurotransmissor que nos faz sentir sonolentos. Esse fato pode trazer mais energia e um maior rendimento na hora de erguer os pesos. Além disso os BCAAs são aminoácidos que não podem ser produzidos em nosso organismo e são vitais para uma ótima síntese protéica.

· MaltoDextrina- Quantidade 30-50 grs- Um pouco de malto pode auxiliar incrivelmente a absorção dos nutrientes e ainda por cima dar uma energia a mais durante o treino.

Todos essas substancias devem ser diluídas em 600 ml de água. Como podemos perceber, os nutrientes desse shake são muito difíceis de serem encontrados no Brasil, quando os encontramos o preço é muito alto. Felizmente todos estes produtos podem ser comprados pela internet nos EUA por um preço muito mais baixo, mesmo pagando imposto e frete. Os resultados deste método são fantásticos e geralmente rápidos, muitos atletas te usado isso nos EUA. Eu tenho ingerido este shake há um tempo e tive ganhos muito bons em termso de massar muscular. Apesar do trabalho que dá montar o shake, o trabalho que dá para conseguir todos os ingredientes e o dinheiro investido, ainda sim vale a pena experimentar este shake e fazer parte dos que usam a próxima geração de suplementos.

Fonte: http://www.diariodoculturismo.com.br

Comments

comments

5 Comments

5 Comments

  1. Dionísio

    23 de Março de 2012 at 03:47

    Interessante. Mas ficou uma dúvida: mesmo tomando esse shake no período inicial do treino deve-se continuar tomando o tradicional shake pós-treino de whey+malto?

  2. Rodrigo Leal

    23 de Março de 2012 at 10:59

    antes de tudo.

    tu é formado em nutrição ou educação física???

    baseado em que pesquisa científica tu afirma tudo isso que escreveu?

    isso se chama apologia.
    mais cuidado com oque escreve amigo.
    essa sua RECEITA caseira pode e vai prejudicar muito quem usar.

    • admin

      23 de Março de 2012 at 13:34

      Ola bom dia, seja bem vindo, primeiramente, leia um pequeno texto que possui no menu “sobre” em nosso site, lá conterá um texto que informa que não incentivamos uso de suplementos, medicamentos em fim, que nosso conteúdo é informativo.
      em seguida, confira a fonte do artigo, no qual o mesmo faz parte da fonte.
      Apos feito isso eu lhe pergunto, se eu lhe mandar tomar bomba, vc vai tomar ? não incentivamos ninguém a fazer o shake, apenas publicamos o artigo para informar que é possivel fazer um “super shake” que no qual quem estiver interessado em experimentar, pode preparar o bolso pois não é pra qualquer um.

  3. Jailbreak

    24 de Março de 2012 at 17:29

    I like your helpful writing. great contribution. I hope you release many. I will continue reading

    • admin

      25 de Março de 2012 at 09:41

      thank you and hope you come back often

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque

Dona de bumbum famoso do Instagram revela idade e impressiona o mundo

Published

on

By

A americana Laura Gordon já se tornou uma celebridade nas redes sociais, ela possui uma legião de mais de 5000 mil fãs em sua conta no Instagram, onde publica fotos de seu corpo e principalmente do seu bumbum. No entanto, sua fama de mulher fitness aumentou após Laura revelar sua idade: 48 anos.

#fitness #fitfam #fit #exercise #workout #gym #fitspo ?????????? Keeping fit is a life long process.. consistency is key! My workout routine and food list are in my blog! ?????????

Uma publicação compartilhada por Laura Gordon (@cttchickentuna) em

De acordo com as informações do Daily Mail, Laura trabalha como corretora de imóveis na cidade de Charlotte, nos Estados Unidos e afirma que não é profissional fitness e nem modelo, “Nunca fiz nada no fitness como carreira. Não amo malhar. É como um trabalho. Estar em forma é o meu contra-cheque e malhar é o difícil trabalho”, disse Laura, que começou a malhar com 23 anos, depois de perceber que “passava muito tempo no sofá”.

 

A corretora também alega estar sofrendo problemas com a utilização de sua imagem em diversos produtos e publicações nas redes sociais sem sua autorização, “É muito importante para mim que as pessoas não usem minhas fotos para enganar outras pessoas, para que elas não comprem essas mercadorias de malhação. Chá fitness não transforma uma pessoa, trabalho duro e alimentação correta, sim”, concluiu.

E você acha que ela esta bem para 48 anos ?

Comments

comments

Clique para Ler

Destaque

“Musa do Vitória” faz ensaio na Avenida Paulista contra o preconceito regional

Published

on

By

A musa fitness Milla Summers, baiana nascida em Caravelas e considerada a “Musa do Vitória”, fez um belíssimo ensaio fotográfico na Avenida Paulista, em São Paulo, contra o preconceito regional.
 
“Todos os nordestinos em São Paulo são chamados de baianos, mas nem todos são baianos. Em São Paulo existe pessoas de todas as regiões do Brasil. Amo a Bahia, amo o Vitória, sou Vitória e vivo em São Paulo. E daí?”, dispara a loira que está despontando nas redes sociais como influenciadora digital.
 
Milla Summers começou a treinar para superar a dor causada por um problema de saúde na família. Ela percebeu que, devido a essa situação, havia abandonado não somente sua carreira como advogada, mas também a si mesma. Mas hoje ela conseguiu dar a volta por cima, graças à motivação que encontrou no lifestyle fitness e na musculação. “Estava muito cansada, sem perspectivas, triste e não conseguia me cuidar. A segunda gravidez detonou meu corpo, me achava feia, não me reconhecia e chorava ao ver minhas fotos mais antigas”, lembra a beldade.

Créditos – Foto: Victor Alvarenga / MF Press Global
Por: Vanessa Scarcella

 
A motivação para superar tudo isso veio quando descobriu na internet informações sobre um concurso de beleza fitness. Inspirada pelo desafio, Milla Summers conta que decidiu competir e levar a preparação a sério: “Foi uma maneira que encontrei de dar a volta por cima e não fraquejar. Precisava de um objetivo mais concreto para garantir os cuidados comigo, já que tinha uma rotina tão intensa por conta do problema de saúde da minha filha. Pronto! Matriculei-me numa academia, contratei um excelente personal, busquei um médico para me ajudar com toda a suplementação e ajustes fisiológicos e uma nutricionista que me acompanha nos cuidados com a dieta”.

Comments

comments

Clique para Ler

Destaque

Karina Bacchi Posa de Biquíni branco e ostenta bumbum

Published

on

By

Karina Bacchi está aproveitando na paradisíaca Fernando de Noronha, lugar escolhido para servir de cenário para um ensaio.

Em sua página no Instagram, ela postou várias fotos lindas do lugar. Em uma delas, a loira aparece de biquíni branco, olhando para o mar, e exibindo três de suas tatuagens.

Junto com a imagem, ela escreveu: “Noronha Sea Blue Paradise indo ao encontro dos golfinhos…”.

Comments

comments

Clique para Ler

Advertisement

Facebook




Mais Acessados